14.7 C
Alcanede
Domingo ,25 Fevereiro, 2024
Cultura

Apresentações do livro “Crónica da Igreja de Alcanede” cativaram plateias presentes em Alcanede e Santarém

O livro “Crónica da Igreja de Alcanede”, da autoria do alcanedense Luís Duarte Melo, foi apresentado no passado dia 8 de dezembro, em Alcanede, e no dia 10, em Santarém. Ambas as cerimónias foram carregadas de simbolismo e muito participadas, a primeira na terra Natal do autor e a segunda na Sé Catedral de Santarém.

Em Alcanede, o evento decorreu na Sala Multiusos do Parque de Jogos, destacando-se o debate realizado sobre a freguesia de Alcanede, o seu património histórico (material e imaterial), a comunidade religiosa e os efeitos da pandemia na sua relação com a vivência coletiva, os relevantes achados arqueológicos na necrópole existente nas fundações da Matriz, a reabilitação do Castelo e sua disponibilização a visitas turísticas e pedagógicas. Assuntos que prenderam a audiência.

O papel das novas gerações na dinamização cultural e turística da região e os apoios manifestados pelos autarcas presentes, presidente da Junta de Freguesia de Alcanede, Manuel Joaquim Vieira, e Ricardo Gonçalves, presidente da Câmara Municipal de Santarém, para o aprofundamento da agenda cultural e para que o património de Alcanede possa aqui ser reabilitado, valorizado e divulgado, reforçando a identidade e a coesão social deste território, também foram temas em destaque durante a apresentação do livro “Crónica da Igreja de Alcanede”, que contou ainda com as participações musicais de Francisca Albino e Afonso Lopes.

Depois de Alcanede, e dadas a importância e abrangência desta obra emblemática, que nasce do movimento voluntário “Eu sou Matriz”, que se destina à angariação de fundos para os trabalhos de reabilitação da Igreja Matriz de Alcanede, o autor considerou fundamental realizar uma segunda apresentação, escolhendo a Sé Catedral de Santarém para o efeito.

No edifício secular, a cerimónia contou com os discursos de D. José Traquina, Bispo de Santarém, Maria Antónia Amaral, arqueóloga e diretora do Castelo de São Jorge em Lisboa, Luís Duarte Melo, autor do livro, João Teixeira Leite, vice-presidente da Câmara Municipal de Santarém, terminando com um concerto da Sociedade Filarmónica Alcanedense que acompanhou a atuação da soprano Sofia Pinto.

A edição do livro “Crónica da Igreja de Alcanede” tem os apoios da Família Montez e da Junta de Freguesia de Alcanede, revertendo as receitas da sua venda integralmente para as obras de reabilitação da Igreja Matriz.

Pe. António Vicente
Ricardo Gonçalves – Presidente da CMS
Manuel Joaquim Vieira – Presidente da JFA
Afonso Lopes e Francisca Albino
Luís Duarte Melo
D. José Traquina – Bispo de Santarém
João Teixeira Leite – Vice-Presidente da CMS
Sociedade Filarmónica Alcanedense sob orientação do Maestro Alberto Lages
Soprano Sofia Pinto
Maria Antónia Amaral – Arqueóloga e diretora do Castelo de São Jorge em Lisboa
Maria Lopes Cardoso – Universidade Católica Portuguesa

Artigos Relacionados

Noite recheada de talentos na 3ª Gala de danças de salão do C.C.R. Aldeia da Ribeira

Paulo Coelho

Teatro “A Casa de Bernarda Alba” em cena na ARCA dia 7 janeiro

Portal Alcanede

XXIX Festival Nacional de Folclore acontece em Viegas no dia 2 de Junho

Carlos Coelho