17 C
Alcanede
Sexta-feira ,10 Abril, 2020
Política

Vice-presidente do PSD veio a Alcanede defender “pequenos investimentos que fazem a diferença” em acessibilidades

O Vice-presidente e porta-voz do PSD defendeu, no Sábado, que é estratégico para Portugal melhorar as acessibilidades em localidades como Alcanede através de “pequenos investimentos que fazem a diferença“. Depois de um almoço nas tasquinhas da Expo Alcanede, Marco António Costa fez um discurso ao ar livre perante candidatos e apoiantes locais, em que criticou a aposta do PS na alta velocidade ferroviária (TGV).

“Como era importante fazer um investimento aqui que desencravasse esta região, que ligasse sob o ponto de vista viário esta região com Santarém ou com Alcanena, que tornasse possível que esta região, que é uma região importante, estratégica, de exportação, não estivesse como que isolada sob o ponto de vista das acessibilidades”, afirmou.

Segundo o porta-voz do PSD, o anterior Governo do PS apresentou o TGV como “um investimento estratégico”, mas “tratava-se de um investimento tático”, era “uma obra para inglês ver”.

“Estratégico teria sido investir em estradas que ajudassem regiões como esta onde nós estamos a poder exportar os produtos que aqui tem, que são produtos de riqueza. 1% ou 0,5% do investimento do TGV permitiria que esta zona pudesse, sob o ponto de vista económico e social, explodir e desenvolver-se de uma forma muito significativa”, defendeu.

De acordo com o porta-voz do PSD, Portugal não precisa de “obras megalómanas” feitas “para inglês ver”, mas de “investimentos para o português utilizar, para o português potenciar”, que sirvam de “alavanca de apoio ao desenvolvimento de outras atividades económicas importantes” e promovam “um novo ciclo de crescimento sustentado”.

O social-democrata considerou que os homens e mulheres de Alcanede, “particularmente aqueles que trabalham na atividade económica ligada à extração e transformação da matéria prima extraída das pedreiras”, são “heróis anónimos”, porque “nunca olham para as dificuldades com falta de ânimo, apesar de não terem estradas, de não terem atenção, apesar de lhes terem prometido que o TGV ia passar aqui ao lado e nunca terem visto nenhum TGV”.

No seu entender, o executivo PSD/CDS-PP fez bem em constituir “uma equipa estratégia, recentemente criada pelo secretário de Estado dos Transportes e das Infraestruturas, que pense bem onde o dinheiro deve ser investido, que olhe bem onde o investimento em infraestruturas rodoviárias, infraestruturas ferroviárias”.

Fonte: Lusa


Artigos Relacionados

Novos membros da Assembleia de Freguesia de Alcanede tomam posse a 22 de Outubro

Paulo Coelho

Autarcas da câmara de Santarém empossados

Paulo Coelho

Freguesia de Alcanede – Presidenciais 2011

Paulo Coelho