5.7 C
Alcanede
Quarta-feira ,19 Janeiro, 2022
Artigos de Opinião

Quando o fogo deflagra na nossa própria casa – O que fazer?

Tem sido com enorme preocupação que tenho assistido ao deflagrar de um incêndio de proporções ainda por apurar e que não sei que tipo de consequências poderá ter dentro do quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcanede. Sei que é uma situação com contornos semelhantes a muitas instituições do nosso país, mas o que a mim me incomoda, é ser em Alcanede.

Bem ao jeito português, quando é na casa do vizinho temos pena… mas, é na casa dele! Neste caso, é na nossa casa, é na nossa terra.

Não precisam de me lembrar, bem sei que sou um sócio muito recente (ainda sem direito a voto, segundo os estatutos que li), mas sou alcanedense e como tal, tenho todo o direito a sentir-me preocupado. Acredito, que não estará em causa o socorro à população, mas poderá estar em causa o socorro à própria instituição e naturalmente, uma coisa pode levar à outra.

Sou amigo de uma parte da corporação de bombeiros da nossa terra e não queria que algumas atitudes, eventualmente irreflectidas colocassem em causa a estabilidade de uma instituição, que como esta, necessita mais do que nunca de Paz. Peço que se lembrem do termo pelo qual são conhecidos… Soldados da Paz.

Infelizmente, desde há algum tempo que percebi que o tema «Bombeiros» é sinónimo de grande afluência de visitantes ao Portal de Alcanede, portanto supostamente, deveria estar satisfeito pelas estatísticas recentes! Na verdade não estou, nem poderia. Não pretendemos que o vosso Portal seja objecto de julgamentos na praça pública. Não somos juízes e não cabe a nós sentenciar quem quer que seja.

A nós compete noticiar os factos e dar voz a quem não se importa de nos prestar declarações. Temos muitos comentadores à notícia «AHBVA Não Se Recandidata às Próximas Eleições», mas ainda não consegui um rosto, uma voz da parte do corpo activo que possa confirmar o que por ali se diz. Sei que as regras a que estão sujeitos os bombeiros são extremamente rigorosas e, na falta de cumprimento, motivadoras de processos disciplinares e no extremo… expulsão.  

Imagino que a esta hora esteja a ser “crucificado” por alguns dos comentadores (ou todos) da referida notícia, mas não faz mal.

Entendo que os bombeiros tenham razões de queixa, mas também tenho de entender as razões da direcção, ao mesmo tempo que entendo, que os sócios e a população em geral, também estejam nesta altura preocupados. É assim que se faz. Não com o coração mas sempre com a razão.

Pelo que se constata na notícia, a direcção da A.H.B.V.A já assumiu publicamente que não se irá recandidatar. Pergunto: Vale agora a pena trazer a lume mais problemas? Na próxima assembleia continuarão todos unidos como demonstraram até agora? Será que a próxima direcção vai satisfazer em pleno os desejos de todos?

Li algures aqui no Portal o comentário de alguém, num dos fóruns, que citou a musica de Zeca Afonso “ Vampiros”… Pois bem, eu cito uma outra do mesmo autor, chama-se “O Que Faz Falta é Animar a Malta”… Portanto, vamos a isso.

Precisamos de todos estes Homens e Mulheres cada vez mais activos e longe de problemas. Direccionem a vossa energia para o que é essencial. Façam-me sentir orgulhoso da farda que envergam e contem comigo… sempre pela razão e nunca pelo impulso. Confio em todos vós.

Paulo Coelho
Sócio 1742


NOTA: No antigo site do Portal esta página foi lida 579 vezes

Artigos Relacionados

A vida é pródiga até nas partidas de mau gosto

Carlos Coelho

O Polvo e a Face Oculta

Carlos Coelho

Movimento cívico ER 361 – o dia de todas as decisões

Portal Alcanede