12.8 C
Alcanede
Quarta-feira ,29 Janeiro, 2020
Foto Sociedade Sociedade

Novos órgãos sociais da Santa Casa de Alcanede assumem o lema “o primado das pessoas”

A tomada de posse dos novos corpos sociais da Santa Casa da Misericórdia de Alcanede (S.C.M.A) realizou-se no passado dia 12 de Janeiro de 2020, na Capela da Misericórdia, em Alcanede.

Nas palavras da nova Provedora, “proporcionar uma vida mais digna a quem mais precisa exige de todos nós uma estratégia clara, bem definida e assertiva, com abordagens e formas de intervenção adaptadas aos novos desafios”, sublinhou Wanda Mendo.

Na sua intervenção, salientou a importância da instituição tendo em conta que, “as projeções demográficas mostram mudanças implacáveis na nossa sociedade, vivemos mais, mas com pior saúde, o que nos leva a ter elevados índices de dependência dos nossos idosos” disse.

A Provedora salientou a coesão da nova equipa, tendo como princípio orientador de ação, “o primado das pessoas. Acreditamos ser possível combater a pobreza e a exclusão das famílias mais vulneráveis, em prol duma sociedade mais justa e fraterna”, salientou.

Nessa perspetiva foi enaltecida a colaboração da Segurança Social, Câmara Municipal de Santarém, Junta de Freguesia de Alcanede, União das Misericórdias Portuguesas, empresas e de outras organizações.

Recorde-se que a Santa Casa da Misericórdia de Alcanede apoia 35 utentes na Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, 23 utentes em Serviço de Apoio Domiciliário e cerca de 20 utentes em Centro de dia. “Falamos de um total de 75 famílias apoiadas por esta instituição, nas suas mais diversas carências”, esclareceu.

A missão secular e social da instituição também foi sublinhada como uma das importantes organizações locais do terceiro setor, empregando 36 funcionários, com um orçamento anual na ordem dos 650.000 euros, 40% dos quais de financiamento público, “não podemos deixar de agradecer este apoio financeiro pois temos consciência que sem ele não seria possível cumprir a nossa missão”, afirmou Wanda Mendo.

A Provedora aproveitou a ocasião para agradecer o trabalho, “esforços e resultados de todos os irmãos que integraram os anteriores Corpos Sociais desta Misericórdia e que desenvolveram ações de voluntariado, de forma abnegada e voluntária, dando muito de si em prole do bem comum”, disse.

O ato solene foi presidido pelo Bispo de Santarém, D. José Traquina, que homologou a lista que tomará conta dos destinos da instituição durante o quadriénio 2020-2023.

Na cerimónia estiveram presentes entre outras entidades convidadas, o presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, os presidentes de junta de Alcanede e Gançaria e o presidente do Secretariado Regional de Santarém da União das Misericórdias Portuguesas e em representação da União das Misericórdias Portuguesas.

Reportagem fotográfica: Bruna Coelho e Eunice Lopes


Artigos Relacionados

Movimento “Mochila às Costas” ensina a salvar vidas

Carlos Coelho

80% dos voluntários dos BVA demitiram-se esta semana

Carlos Coelho

Mosteiros – Festa da Juventude de 31 de agosto a 2 setembro

Carlos Coelho