15.4 C
Alcanede
Quarta-feira ,19 Junho, 2024
Sociedade

Alcanedense Ilda Frazão será lembrada pelo seu amor ao próximo, fé e coragem

Ilda Joanaz Frazão, natural de Aldeia da Ribeira, e há 57 anos a viver nos Estados Unidos da América foi sepultada esta terça-feira, 8 de fevereiro de 2022, em North Arlington, Nova Jersey. Tinha 89 anos de idade.

Apesar da enorme distância, Ilda e o seu marido Alberto Frazão nunca esqueceram as suas raízes e num gesto altruísta, nos anos 80, “fizeram uma colecta angariando fundos para a reconstrução da nossa igreja de Alcanede”, recordou ao Portal de Alcanede a sua filha Maria Elizabeth Frazão Pereira.

A vontade que o casal tinha em ajudar a paróquia, levou-os a diversos estados norte americanos, “para fazer essa angariação de fundos fizeram visitas a muitos Alcanedenses que viviam em vários estados nos Estados Unidos da América como Massachusetts, Rhode Island, Connecticut, New York e claro New Jersey”, lembrou Maria Elizabeth.

O falecimento desta Alcanedense, levou o jornal Luso Americano, de grande impacto junto da comunidade portuguesa, a contar um pouco do percurso da vida de Ilda e de Alberto Carvalho Frazão, com quem se casou em 1948, na Igreja de Alcanede. Um texto que publicamos na íntegra e que, de maneira exemplar, retrata bem as principais características de uma mulher que continuará a ser recordada em Alcanede por muitos anos.

“Ilda Joanaz Frazão, de 89 anos de idade, faleceu no dia 31 de Janeiro de 2022, em Palm Coast, FL. Nasceu a 3 de Agosto de 1932, em Aldeia da Ribeira, Alcanede, Santarém, (Ribatejo), Portugal.

Casou-se com Alberto Carvalho Frazão na Igreja de Alcanede, em 30 de Outubro de 1948, tendo sido proprietários do ‘Café Frazão’ e de uma oficina de reparação e venda de motorizadas e bicicletas por muitos anos. Nessa altura, Alcanede ainda não tinha electricidade, mas, com a compra de um gerador, foi no ‘Café Frazão’ que se introduziu uma grande novidade: a televisão. Seria o local onde os jogos de futebol, as touradas e os grandes eventos da vida de Portugal de então eram apresentados à freguesia de Alcanede e arredores.

Em 1965, o casal, com as duas filhas, emigraram para os Estados Unidos, fiando-se em Harrison, NJ. Mais tarde, o casal viveu em Lake Hiawatha, NJ, até ao falecimento de Alberto, em Maio 7 de 2006. Já reformada, Ilda viveu entre Parsippany, NJ e Palm Coast, FL, com as suas filhas e genros.

Ilda foi costureira e iniciou o seu trabalho nos Estados Unidos na fábrica ‘Cooper’, em Newark, NJ. Depois trabalhou em várias outras fábricas, levando para muitas delas, amigas e familiares para trabalhos estáveis dessa época, ajudando assim muitas famílias recém chegadas a esta nação.

Ilda era uma mulher de negócios incrível, costureira, cozinheira, altruísta, boa irmã, tia, esposa, mãe, sogra, avó, bisavó e amiga de todos que conheceu, deixando assim um legado de humildade, amor ao próximo, bondade, força, fé e coragem.

Foi membro da ‘união’ ILGWU. Foi sócia #840 do Portuguese-American Cultural Center (PACC) de Palm Coast e membro fundador da Rosary Society de Palm Coast, para além de também participar no ‘Convívio dos Lavores’ no PACC e de ser paroquiana da Igreja de Santa Elizabeth Ann Seton em Palm Coast. 

Sobrevivem-lhe as filhas Maria Elizabete Frazão Pereira e Fernanda Frazão Amaral e os genros Esmeraldino V. Pereira e Manuel Victor Amaral; os netos Dino Frazão Pereira e esposa Michele, Michael Frazão Amaral (Jessica), Neil Frazão Amaral (Inna), Paul Frazão Pereira (Jillian) e Jennifer Frazão Amaral e o noivo Jason Szymanski e ainda os bisnetos Mikayla J. Pereira, Samuel A. Pereira, Matthew J. Pereira, Charlotte S. Amaral, Katie R. Amaral e Thomas D. Pereira.

O funeral estará aos cuidados da Ippolito-Stellato Funeral Home, 425 Ridge Rd, Lyndhurst, NJ 07071, tel (201) 438-4664; o velório é na segunda-feira, dia 7 de Fevereiro, das 4:00 às 8:00 pm, na Ippolito-Stellato Funeral Home, com missa na terça-feira, 8 de Fevereiro, às 9:45 da manhã, na Igreja ‘Queen of Peace’, em North Arlington, seguindo o cortejo fúnebre para o cemitério Holy Cross.

A família agradece doações para o St. Jude Hospital em vez de flores.

Os nossos pêsames à família enlutada, especialmente à filha Elizabeth Frazão Pereira, colaboradora de todas as horas deste jornal.”, citamos.

Artigos Relacionados

Alcanede – 3ª Edição do Mercado do Folar realiza-se a 24 de março

Carlos Coelho

Jantar de natal da Escola de Danças de Aldeia da Ribeira fecha época desportiva de sucessos

Carlos Coelho

Festa de Alcanede anima vila de 22 a 26 de Agosto

Paulo Coelho