13.5 C
Alcanede
Segunda-feira ,27 Maio, 2024
Política

ER 361 Alcanede- Alcanena na agenda de campanha do CDS-PP

Filipe Lobo d’ Ávila, cabeça de lista do CDS/PP pelo círculo de Santarém às próximas eleições legislativas, incluiu no Sábado 28 de Maio de 2011, no seu roteiro de campanha eleitoral uma visita à ER 361 que liga Alcanede a Alcanena. Nesta ação, Filipe d’ Ávila fez questão de falar com o Movimento Cívico desta estrada regional que espera por uma solução definitiva, cujo processo se iniciou no final de 2009.

Em representação do movimento de cidadãos, Paulo Coelho transmitiu a preocupação pelo arrastar do processo, que desde Outubro de 2010 aguarda pelo arranque da 1ª fase da obra, orçada em um milhão e setecentos mil euros, e que foi adjudicada à empresa Júlio Lopes, S.A, continuando dependente da assinatura de contrato.

O representante do Movimento Cívico sublinhou que “parece impossível depois de todo o trabalho desenvolvido, nada ter acontecido em concreto, apesar das populações terem, pelo menos, beneficiado do saneamento básico”.

O porta-voz do movimento referiu também que “desde o início deste ano, a Estradas de Portugal nunca mais respondeu às solicitações, particularmente, desde que foi denunciado que a empresa pública mentiu ao dizer que não tinha qualquer parecer do ICNB relativo à 2ª fase da obra, quando na verdade, e após um pedido de esclarecimento do movimento cívico, foi confirmado pelo Instituto da Conservação da Natureza e Biodiversidade que a EP estava na posse do parecer desde o primeiro semestre de 2010!”. Paulo Coelho reiterou ainda que “mal vai a democracia quando um movimento espontâneo, que juntou quase 5 mil assinaturas e que utilizou todas as ferramentas que a democracia nos confere, se depare com esta falta de respeito pelas pessoas”.

Perante estas e outras preocupações, Filipe Lobo d’ Ávila considerou que “as populações estão fartas de promessas e que na medida da força que o CDS tiver, tentará ajudar a resolver este problema que afeta os cidadãos e as empresas da região, numa altura em que sabemos que o distrito de Santarém tem cada vez menos indústrias”. O cabeça de lista do CDS/PP reconheceu que a via em causa, “é uma das estradas que permite a acessibilidade de Alcanede a vias importantes como a A1 e A 23”, e que “o mau estado do pavimento dificulta o trabalho de empresas e cidadãos que dela usufruem”.

O Movimento Cívico pela ER 361 agradeceu o interesse demonstrado pelo CDS/PP em colocar na agenda de campanha o assunto “ER 361 – Alcanede/Alcanena”, lembrado que o movimento apartidário “conta com todas as forças politicas a bem da resolução desta causa que deve ser de todos”.

Segurança em “cima da mesa”

Durante a presença em Alcanede, Filipe Lobo d’ Ávila voltou a manifestar a preocupação do seu partido em relação á questão da segurança, não só ao nível da freguesia, mas também ao nível do distrito de Santarém, dizendo “que tem sido verificado um aumento da criminalidade mais violenta e que é necessário aplicar uma política de segurança mais firme com leis penais mais fortes e trazer mais segurança às pessoas”.

Balanço da campanha eleitoral em Santarém

O cabeça de lista do CDS/PP pelo círculo de Santarém está satisfeito com o trabalho desenvolvido pelo seu partido nesta campanha de eleições legislativas.

Percorridos que foram “praticamente os 21 concelhos do distrito, temos transmitido às pessoas que vale a pena acreditar que Portugal tem futuro e que é importante não votar nos mesmos de sempre, dando uma oportunidade ao CDS de influenciar um futuro governo, tendo mais força como teve no passado”.

Filipe Lobo d’ Ávila acredita que “o CDS pode ter um resultado histórico no distrito de Santarém e que, tal como em 2009, teremos uma boa votação em 2011”.

PP 1

NOTA: No antigo site do Portal esta página foi lida 585 vezes

Artigos Relacionados

Autárquicas 2013 — Entrevista a Cristina Neves candidata do PSD à JF Alcanede

Paulo Coelho

Nova Assembleia de Freguesia de Alcanede já tomou posse

Carlos Coelho

Já é conhecido mais um candidato à Câmara de Santarém

Paulo Coelho