11.4 C
Alcanede
Sexta-feira ,3 Dezembro, 2021
Sociedade

Vale da Trave quer construir coreto para exibir nas festas de 2015

Há lugares da freguesia de Alcanede que ficam ainda mais acolhedores por altura das festas anuais. É o caso do Vale da Trave, a “terra das ervanárias” que desde a passada sexta feira mostrou toda a hospitalidade e simpatia das suas gentes que fazem qualquer forasteiro sentir-se em sua própria casa.

É também lugar de pessoas empreendedoras que para o ano querem mostrar mais obra, desta vez tudo aponta para a construção de um coreto, “queremos trazer cá as nossas bandas e o coreto é um dos projetos que temos em mente”.
 

A ideia foi revelada ao Portal de Alcanede por José Manuel Pereira, um dos doze elementos da organização das festas. Tudo indica que a nova infra-estrutura ficará localizada junto à antiga escola “próximo do novo bar ”, disse. A futura deslocalização do arraial fica também a dever-se a questões de segurança e a tornar o “ambiente mais acolhedor”, tendo em conta que algumas atividades se realizavam junto à estrada principal do lugar.
 

A edição deste ano das festividades em Honra de S. Sebastião e S. Caetano trouxe a novidade do primeiro passeio de motorizadas antigas. Uma iniciativa que conquistou cerca de 50 pessoas entre participantes e equipas de apoio, “foi uma ideia do Samuel aqui do Vale da Trave que já participa em vários passeios e que se lembrou disto para ajudar a festa” disse à nossa reportagem, José Manuel Pereira.
 

O programa das festas teve o seu momento religioso mais marcante com a procissão e missa celebrada pelo padre Tiago Pires. Uma cerimónia que se realizou na renovada capela do Vale da Trave, inaugurada no passado dia 5 de janeiro de 2014 pelo Bispo da Diocese de Santarém, D. Manuel Pelino Domingues. As obras de requalificação da Capela, importaram em cerca de 88 mil euros, e foram totalmente pagos pelo dinheiro angariado nas festas, peditórios pela população e 30 mil euros doados pelo Conselho Diretivo do Baldio do Vale da Trave.
 

Este ano as festividades não foram organizadas em torno de uma comissão, o mesmo não impediu que um grupo de amigos pusesse mãos à obra, coube a Carlos Domingues levar a bandeira. A residir à mais de 15 anos no Vale da Trave, tem sido sido um homem sempre pronto para ajudar, “tem trabalhado connosco aqui na associação pelo que a bandeira lhe assentou bem”, considera José Manuel Pereira.
 

A animação das Festas do Vale da Trave couberam este ano à Bandinha Mirense, Banda Krizz, DJ Kristof, Elsa e Marina, Jlouro e o Grupo Vida Nova.

VER FOTOS 
 

Artigos Relacionados

Xartinho em festa de 13 a 16 de junho de 2013

Paulo Coelho

Concurso público para 2ª fase da ER 361 será lançado no último trimestre de 2012

Paulo Coelho

41º Aniversário do CSRV é assinalado com a 4ª edição da Festa das Sopas

Carlos Coelho