10.2 C
Alcanede
Segunda-feira ,12 Abril, 2021
Sociedade

Populações de Valverde e Pé da Pedreira indignadas com a empresa Águas de Santarém

Desde o passado sábado, 4 de agosto, que as populações das zonas de Valverde e Pé da Pedreira estão privadas do normal abastecimento de água. A falta de corrente nas torneiras começou a sentir-se no início da tarde de sábado embora, como disse ao Portal de Alcanede David Cadete, durante a semana passada já tenham sido verificadas “algumas interrupções nos dois dias anteriores”.

Além de não ter sido enviado qualquer comunicado por parte da empresa municipal aos cidadãos, sobre o motivo ou motivos que levaram a este corte de abastecimento, durante o fim-de-semana “não foi possível contactar ninguém no número facultado no site da Águas de Santarém”, ou seja, a opção “falar com um operador não estava disponível, apesar de estar no mesmo site Atendimento 24 horas”, referiu este morador em Valverde.

David Cadete confirma que hoje (segunda-feira) foi possível contactar a empresa, tendo sido aconselhado a “reclamar por escrito”, reconhecendo no entanto, existir “um problema no sistema de bombeamento”, não sendo possível “adiantar um prazo para solucionar o problema”.

As populações sentem-se revoltadas pela falta de prontidão da empresa liderada por Marina Ladeiras, diretora da Águas de Santarém, “o facto mais revoltante é o ano passado terem enviado cartas a toda a população a persuadir ao consumo de água da rede, comunicando à ASAE todos os estabelecimentos comerciais que não a usavam”. Uma situação que se verificava em alguns estabelecimentos, e que foram obrigados a fechar portas enquanto a situação não foi regularizada, “em alguns casos, depósitos de água foram selados!”, disse David Cadete.

Neste caso da falta de abastecimento de água dos últimos dias, as populações afetadas pretendem rapidamente o regresso à normalidade, e “o mesmo nível de exigência que a Águas de Santarém têm connosco”, lembrando que, “se não é possível termos o serviço sempre”, a empresa municipal “não pode exigir que seja a exclusiva”, no seu fornecimento.

O Portal de Alcanede solicitou esta noite esclarecimentos à diretora da Águas de Santarém – EM, SA, Marina Ladeiras.

Nota do Portal de Alcanede

O normal abastecimento de água, nas localidades referidas na notícia, foi reposto ao final do dia de segunda-feira, 6 de agosto de 2012.
No entanto, o Portal de Alcanede e os seus leitores continuam à espera de respostas da empresa Águas de Santarém, às questões enviadas pelo Portal ao cuidado da diretora desta empresa municipal de Santarém, Marina Ladeiras.

 

Artigos Relacionados

Autarcas da comunidade intermunicipal do médio Tejo finalmente despertam para o problema da ER 361 Alcanede – Alcanena

Paulo Coelho

Bombeiros de Alcanede já têm novo comando

Paulo Coelho

Vale da Trave convida para festas em honra de S. Sebastião e S. Caetano

Paulo Coelho