5.7 C
Alcanede
Quarta-feira ,19 Janeiro, 2022
Artigos de Opinião

Parque Escolar

Nos últimos anos tem havido um reordenamento do parque escolar, mais concretamente no que diz respeito às antigas escolas primárias. Na aldeia de Mata do Rei existe um exemplar que era compartilhado pelo lugar do Xartinho, relativamente ao qual tenho ouvido a história da luta pela sua existência, motivada pela determinação em cessarem com o rudimentar ensino em casas particulares ou das longas caminhadas dos “cachopos” até às Viegas.

As crianças, que nunca o foram, tinham as mesmas condições que vemos agora nas reportagens de alguns países africanos e não só. Contudo, tive o privilégio de ir à inauguração da escola, lembro-me do primo Virgílio me pegar ao colo para me dar um morango com açúcar. Alguns anos mais tarde andei nessa escola, com o Presidente do Concelho e o Presidente da Republica pendurados por um fio ao lado do quadro de ardósia e com um crucifixo pregado por cima. Foi um grande progresso numa época de obscurantismo, apesar de agora reconhecer que todo o aparato decorativo e curricular estava estudado para enfatizar o regime. Tenho saudades dos antigos mapas das colónias onde a professora me mergulhou a cabeça por causa do rio Limpopo.

A escola abandonada pode ser aproveitada por outros alunos ou os mesmos e com “novos professores”, criando renovadas oportunidades de conhecimento, desta feita nos rios da Web. Aliás, já se nota a necessidade da comunidade recorrer ao computador para tratar dos seus problemas, mas não podem nem sabem. Uma antiga escola pode ser uma pequena oficina do cidadão, onde se aprende fazendo e se poupam deslocações. Um computador e um posto de trabalho já seria muito bom, mas também poderia possuir biblioteca, espaço infantil e sénior, troca de saberes adquiridos, exposições, ensino do meio ambiente. Em suma, criar laços entre as novas e as usadas gerações, de forma a facultar a partilha de conhecimento.

No site da CMS lê-se o seguinte, no tema Parque Escolar:

«Com a construção dos novos Centros Escolares pretende-se:

    * Construir escolas básicas que integrem preferencialmente, a Educação Pré-escolar e o 1º Ciclo do Ensino Básico;

    * Eliminar todos os regimes de funcionamento duplos;

    * Suspender, progressivamente, o funcionamento das Escolas do 1º ciclo de reduzidas dimensões (com menos de 20 alunos);

    * Eliminar todos os edifícios de construção precária.»

Mas a escola pode e deve ser reinventada, ou o objectivo principal é economicista?

Creio que afastar à nascença as pessoas do seu habitat terá a curto prazo o inconveniente de implodir as aldeias, caso não sejam promovidas dinâmicas culturais que estreitem afinidades, mesmo que as povoações passem simplesmente a dormitórios campestres, justamente pela perda da importância económica e social da agricultura. O modelo de escola actual tem as suas virtudes, mas prepara as crianças para o desconhecimento dos seus conterrâneos, devido à perda das relações sociais; delapidando usos e costumes, fica tudo monocultural, indistinto, sem a riqueza da diversidade.

Seria construtivo que os responsáveis pela educação da CMS parassem um bocadinho para repensar os modelos teóricos de uns quantos pedagogos e, salvo melhor opinião, fundamentassem as decisões na realidade tangível. Efectivamente, do ponto de vista demográfico, a população tem decrescido na freguesia e o PDM pouco servirá para gestão de mato. Seria também louvável que tirassem o cadeado da escola, já que os “presos no atraso” precisam de entrar.

NOTA: No antigo site do Portal esta página foi lida 339 vezes

Artigos Relacionados

Os ataques contra a família

Portal Alcanede

Parra nos Genitais

Carlos Coelho

“Pandemia”: Que 2022 seja o principio do final da farsa! Opinião de Paulo Coelho

Portal Alcanede