15.5 C
Alcanede
14 Dezembro, 2018
Economia

Mocapor – Mercado chinês pode superar os 30% de faturação em 2019

A Mocapor, empresa de origem familiar que se dedica à extração e transformação de rocha ornamental, entrou no mercado asiático há 20 Anos representando, atualmente, cerca de 30% do volume de faturação. A confirmação foi feita à Lusa pelo responsável pela área de gestão, Francisco Luís.

A empresa, situada em Pé da Pedreira, freguesia de Alcanede, começou a sua relação comercial com a China em 1998, ano em que foi abordada pelos próprios empresários asiáticos, sendo hoje em dia um mercado que gera cerca de três milhões de euros anuais, de faturação, à Mocapor.

“Representa cerca de três milhões de euros por ano. Um valor que deverá ser superado em 2019”. Apesar desse objetivo, “não queremos estar completamente concentrados neste mercado” referiu o empresário.

“Tem havido a procura de alguns produtos que, até este momento, não eram tradicionais para o mercado chinês, o que me deixa antever que o próximo ano vai ser de igual crescimento e até pode vir a atingir valores superiores aos registados”, uma convicção assente nas “condições económicas e nas perspetivas de trabalho [na China] que são, francamente, positivas” disse.

Em causa está a compra de mármores em tons mais escuros, tendência que era, tradicionalmente, reservada aos mercados europeu e americano.

Criada há mais de 30 anos, a empresa de génese está também presente em países como a Austrália, França, Itália, Alemanha, Estados Unidos, Colômbia, Brasil e Rússia.

Atualmente, a empresa tem sete explorações próprias, desenvolvendo o processamento e transformação da matéria-prima até ao produto final.

A Mocapor, à semelhança das maiores empresas que se dedicam à atividade da extração e transformação de rocha ornamental, marca presença anual na Marmomacc. O evento é considerado uma montra internacional dedicada às empresas do setor de mármores e pedras.

“Existe uma feira anual em Verona [Itália] onde as empresas estão expostas. Paris é a capital da moda, assim como Itália é a capital da moda da pedra”, referiu Francisco Luís.


Artigos Relacionados

Ricardo Gonçalves – Desemprego baixo e investimento perspetivam crescimento de Santarém

Portal Alcanede

Candidatura da Zona de Desenvolvimento Económico de Alcanede foi aprovada

Portal Alcanede

Exportação para a China – Valsabor investe 15 milhões de euros no matadouro de Alcanede

Portal Alcanede