8.2 C
Alcanede
Segunda-feira ,24 Janeiro, 2022
Educação

Intercâmbio proporciona espetáculos de ballet em Alcanede e Amiais de Baixo

43 Meninas vão participar no espetáculo de ballet “A Branca de Neve e os 7 Anões”, sob direção da professora Margarida Fonseca. Este ano há novidades, com o elenco a demonstrar o desenvolvimento técnico, passos e movimentos, em duas sessões. Uma em Alcanede, no dia 14 de julho, e em Amiais de Baixo, no dia 15 de julho de 2012.

A realização das duas representações deve-se “a um intercâmbio entre a escola de Alcanede e a escola de Amiais de Baixo”, disse Margarida Fonseca. A professora de ballet considera que a própria história da Branca de Neve e os 7 Anões, “sendo conhecida de todos nós, obriga a seguir determinados pontos”, como por exemplo ao nível do conteúdo, mas também “coreografia, cenários, figurinos e músicas”, sendo por isso, “um espetáculo muito mais elaborado”.

A recriação do conhecido conto está a ser preparada desde abril e os ensaios têm sido “muito positivos”, ao mesmo tempo que, “não é fácil fazer intercâmbios, é preciso muita disponibilidade por parte dos pais e das coletividades envolvidas”. No entanto, Margarida Fonseca disse ao Portal de Alcanede, estar muito confiante, “penso que o resultado final será fantástico e irá compensar todo o esforço”.

A Associação Recreativa e Cultural de Alcanede recebe a “Branca de Neve e os 7 Anões” às 21 horas de sábado, 14 de julho. No domingo, é a vez da Casa do Povo de Amiais de Baixo abrir as suas portas a partir das 18h30.

Para 2013 poderão existir ainda mais novidades, já que a professora, sem adiantar grandes pormenores, confessou que gostava de ter “a participação da Banda de Alcanede” num espetáculo, embora não existam nesta altura quaisquer certezas.

Cartaz Ballet 2012

 

Artigos Relacionados

Alcanede regressa ao passado com realização de Feira Medieval

Paulo Coelho

Festa de encerramento de ano letivo anima o parque de jogos de Alcanede

Carlos Coelho

Dois anos depois da primeira pedra, centro escolar de Alcanede foi inaugurado

Paulo Coelho