10.3 C
Alcanede
Quinta-feira ,2 Dezembro, 2021
Educação

Início do ano letivo sem sobressaltos no Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques

Os cerca de 1700 alunos afetos ao Agrupamento de escolas D. Afonso Henriques, iniciaram o ano lectivo 2014/2015, sem sobressaltos, “temos assegurado todos os tempos letivos e apoios já atribuídos aos alunos”, garantiu Helena Vieira.

O Portal de Alcanede apurou que as turmas com mais alunos e em anos terminais com exames, terão dois professores nas principais disciplinas, “quero destacar que asseguramos aos alunos do 9º ano, desde já, apoio nas disciplinas de matemática e português, por professores das mesmas, pelo que apelo aos pais que aproveitem esta oportunidade gratuita, inscrevendo os seus filhos nesta modalidade de ensino, iremos também alargar este apoio ao 4º e 6º ano logo que possível ”, disse.

Ao contrário do sucedido, noutras escolas do país, não foram registados problemas ao nível da colocação de docentes ”até porque temos um corpo docente bastante estável, havendo assim poucas colocações”, referiu.

No entanto, a organização do ano letivo que começou a ser preparado em julho e agosto, sofreu alguns constrangimentos decorrentes de pedidos de rescisão com o Ministério da Educação, por mútuo acordo, “temos quatro horários por preencher, dois deles, decorrentes das rescisões aceites, que foram conhecidas este mês”, revelou Helena Vieira.

A Diretora do Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques, entende como bem-vinda a revisão e alteração do modelo de colocação dos professores, defendendo que “deveriam ocorrer o mais tardar até ao final de julho para tudo ser atempado”.

De acordo com a responsável do Agrupamento, as alterações de calendário, evitariam a agitação que as escolas vivem a partir do mês de maio,” altura da realização de exames, avaliação dos docentes, encerramento do ano, matrículas para o próximo ano letivo e desde logo a constituição e organização do novo ano”, reconhece.

Helena Vieira, defende que o atual modelo de colocação de professores, limita o trabalho e reflexão das direções, necessários para a resolução de eventuais problemas que surjam.

“Agosto deveria ser um mês tranquilo, e não é, pois estamos dependentes de aprovações de constituição das turmas, mobilidade docente, atribuição ou não de componente letiva e concursos. Vamos dar início ao ano letivo sem poder solicitar os horários em falta”, lamenta.

O acolhimento aos novos alunos

No âmbito do Projeto de Mentoria, implementado no ano transato, os alunos do 9º ano receberam à entrada os seus colegas mais novos, os quais apadrinharam no final do ano letivo, acompanhando-os ao longo das atividades, que marcam o início do início do ano escolar, onde estão presentes os pais.

“Preparámos o acolhimento aos novos alunos com todo o cuidado e atenção à natural ansiedade dos que vão para as escolas de maior dimensão, (Escolas do 2º e 3º ciclo de Alcanede e Pernes) ”.

Em relação ao 1º ciclo e pré-escolar a receção “será também muito calorosa e atenta às inseguranças que se vivem nesta faixa etária. Iremos tranquilizar pais e filhos neste primeiro momento de separação para muitos”.

As atividades preveem ainda um momento de Boas vindas pela diretora do Agrupamento Escolas D. Afonso Henriques e iniciativas desenvolvidas pelos diretores de turma.

Mensagem da Diretora do Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques

“O tempo que passa já não se pode recuperar, o que se aproveita é aquilo que nos vai enriquecendo, para que sejamos responsáveis, empreendedores, respeitadores e entusiastas, usufruindo com alegria a vida.

Quero desejar a toda a comunidade educativa um bom ano lectivo, que se traduza num trabalho conjunto. Sejamos parceiros e exemplo na formação dos nossos jovens, para que estes mais tarde, possam fazer uso daquilo que foram conquistando e reconheçam o papel importante da sua escola e dos adultos que lhes servem de modelo de formação”.

Artigos Relacionados

Grupo de alunos e professores da EB 2,3 de Alcanede visita a Roménia

Paulo Coelho

Centro Escolar de Alcanede recebe XII Feira do Livro até ao dia 8 de março

Paulo Coelho

Banco do Manual Escolar pretende ajudar famílias com dificuldades económicas

Carlos Coelho