5.7 C
Alcanede
Quarta-feira ,19 Janeiro, 2022
Sociedade

GNR de Santarém detém dois indivíduos suspeitos da prática de crimes em Alcanede

Dois homens, suspeitos da prática de dezenas de crimes contra pessoas e contra a propriedade, com utilização de armas de fogo, foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ), após terem sido dominados por populares em Alcanede, Santarém.  Em comunicado divulgado esta sexta-feira, o Departamento de Investigação Criminal de Leiria da PJ informa que a detenção, feita em colaboração com a GNR de Santarém, ocorreu na quinta-feira, depois dos arguidos, que praticavam roubos na zona fronteiriça dos distritos de Leiria e Santarém há cerca de seis meses, terem assaltado uma residência na zona de Alcanede.

Segundo o mesmo comunicado, os suspeitos usaram para o roubo “um veículo furtado e já sob investigação” por parte da PJ, acabando por ser apanhados, “em flagrante delito, por diversos populares que os conseguiram dominar”.

A PJ esclarece que “realizou, de imediato, buscas na residência de um dos suspeitos, tendo sido apreendidas cinco armas de fogo proibidas, diversos objetos em ouro, computadores, produto estupefaciente e balança de precisão”.

Cinco veículos utilizados nos crimes, quatro deles furtados, diversas chaves de veículos, documentação pessoal de terceiros e um cartão legítimo com crachá da PSP onde um dos arguidos colocou fotografia constam também na apreensão da PJ, que continua com as investigações para esclarecer “todos os crimes conhecidos e para entrega dos bens apreendidos aos respectivos proprietários”.

A PJ acredita que “com esta operação policial foi travada uma atividade criminosa, especialmente violenta, que tem criado insegurança nas pessoas residentes nas zonas atingidas”.

Os detidos, com 21 e 39 anos, foram hoje presentes no Tribunal Judicial de Santarém para primeiro interrogatório e aplicação das medidas de coação.

Fonte da PJ adiantou à agência Lusa que os arguidos terão cometido os crimes nas comarcas de Rio Maior, Santarém, Alcobaça, Leiria e Porto de Mós. “Não têm antecedentes criminais, estavam desempregados e faziam deste tipo de atuação o seu modo de vida”, referiu a mesma fonte, acrescentando que os suspeitos residem na zona de Alcanede.

Fonte: Correio da Manhã

Nota: No antigo site do Portal esta página foi lida 1795 vezes

Artigos Relacionados

Associações da freguesia de Alcanede vão dinamizar escolas desativadas

Paulo Coelho

Reportagem TVI – Roubos de cabos de telefone à semana

Carlos Coelho

Família “Vespinhas do Castelo” reúne em jantar convívio

Paulo Coelho