17 C
Alcanede
Quarta-feira ,14 Abril, 2021
Cultura

Fotos – Lançamento do livro “Laços e Afectos” de Maria Ivone Duarte Carrolo

A “forte sedução” que Alcanede sempre exerceu e que Maria Ivone Carrolo nunca escondeu, está expressa no livro “Laços e Afectos”, lançado no passado dia 5 de dezembro em Alcanede, editado pela Zaina Editores.

“Este livro tem uma caraterística especial que vai para além do amor que se exprime através das vivências” referiu o antropólogo Aurélio Gomes durante a apresentação da obra, “encontro nele uma relação com a terra, terra chã, algo místico, telúrico”.

“Tenho Alcanede em mim”, constitui o aforismo com que a autora sintetiza o seu amor a esta terra que tantos versos lhe inspirou, escreveu Jorge Ferreira, professor do Conservatório de Música de Santarém que assinou o prefácio.

“Aquilo que não é alicerçado em afetos desmorona-se com toda a facilidade”, afirmou Beatriz Martinho sublinhando uma amizade de várias décadas, “é uma pessoas de afetos, de arte, de dádiva aos outros, naquela atitude que é também minha, sem exigência de qualquer tipo de retorno”, disse a presidente do Conservatório de Música de Santarém.

“Fez vossa excelência uma poesia a contribuir para a história”, salientou o professor e historiador Martinho Vicente Rodrigues, diretor do Centro de Investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão.

A cerimónia de apresentação da sétima obra da escritora e poetisa, contou ainda com a presença do presidente da Câmara Municipal de Santarém, para quem Maria Ivone Duarte Carrolo, é a expressão de “uma mulher sensível, de uma humanidade extrema, uma poetisa” frisando que o mundo atual está carente de afetos, “vou ler este livro com muito carinho, na certeza que os meus laços e afetos sairão reforçados pela autora e por Alcanede”, disse.

A presidente de Junta de Freguesia de Alcanede, Cristina Neves, evocou o teatro/revista na ARCA para associar as memórias que preservou desse tempo, ” a força do olhar da D. Ivone, a capacidade de trabalho e a forma como se dedicava à escrita das récitas impressionaram-me,” reconheceu a autarca, que aproveitou para enaltecer e agradecer os 100 poemas dedicados a Alcanede.

“Alcanede para mim não é uma figura mítica, mas é real, e é uma fonte de inspiração cuja sedução jamais se perdeu, foi e é, um estímulo, um desafio, que me permitiu construir a minha identidade” referiu Maria Ivone Duarte Carrolo, durante a sua emocionada intervenção.

A apresentação do livro que teve lugar na ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Alcanede teve vários momentos culturais, onde se destacaram a atuação de alguns músicos ligados à Sociedade Filarmónica Alcanedense, o saxofone de João Duarte (neto de Maria Ivone Duarte Carrolo) e a participação de jovens músicos do Conservatório de Santarém. A poesia surgiu na voz de Leonor Carrolo Marques (neta) que recitou “Deslumbramento”.

 

O Sol da minha Alcanede
Inebria-me, por dentro

Desfolho as palavras repetidas
Em tempos de juventude:

Malmequer, bem me quer, muito, pouco, nada…
Detenho-me nas palavras bem me quer e muito…

VER FOTOS

Artigos Relacionados

Luciano Santos – Empresário da região faz doação à Banda do Xartinho

Portal Alcanede

Nova ambulância de socorro dos BVA será apresentada em noite de fados

Portal Alcanede

Banda de Alcanede celebra 113 anos de vida com casa cheia

Paulo Coelho