10.3 C
Alcanede
Quinta-feira ,2 Dezembro, 2021
Sociedade

Falta de dinheiro obriga Bombeiros de Alcanede a acudirem apenas a casos de urgência

A partir de 1 de junho de 2013, os Bombeiros Voluntários de Alcanede (BVA) só podem garantir os serviços considerados urgentes. A informação foi dada ao Portal de Alcanede pelo presidente da Associação Humanitária dos BVA, que garante não haver dinheiro para os restantes serviços habitualmente prestados pela corporação. Segundo António Batista só o pagamento de 100 mil euros, a breve prazo, poderá ditar uma decisão contrária.
O dirigente lembra que a instituição “tem por receber uma quantia que ronda os 150 mil euros”, por parte da Câmara Municipal de Santarém, e cerca de “15 mil euros dos Bombeiros Voluntários de Pernes”, por serviços prestados.

Esta tomada de posição surge após uma reunião de direção, “em que todos concordaram por unanimidade”, e pelo facto de, “estarmos a dever combustível há vários meses e não conseguirmos realizar o dinheiro suficiente para pagar as despesas”.

O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros de Alcanede é perentório, “precisamos de imediato de 100 mil euros para continuar a exercer a nossa atividade normal, caso contrário só poderemos acudir às emergências”, disse. A decisão foi comunicada ao Comandante Paulo Silva, que por sua vez “a transmitiu ao Comando Distrital de Operações de Socorro”.

António Batista lamenta também a dívida por parte da corporação de Pernes, “lamento que tenham deixado o ano de 2011 por pagar, pagando o de 2012. Segundo me foi transmitido, terá sido o Hospital de Santarém que não pagou a Pernes, mas nós não temos nada a ver com o facto de o hospital pagar ou não pagar!”, disse o presidente da direção dos Voluntários de Alcanede. Além de 2011, também estão em divida “os valores correspondentes a este ano de 2013, entre janeiro e maio”, lembra o dirigente.

Os custos mensais dos Bombeiros Voluntários de Alcanede rondam os 15 mil euros, entre combustível, pagamento de ordenados aos elementos assalariados e outras despesas inerentes ao desempenho das suas funções.

O Portal de Alcanede pediu, por email, esclarecimentos ao vereador da Proteção Civil da Câmara Municipal de Santarém e ao Presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários de Pernes, aguardando respostas nas próximas horas.

Artigos Relacionados

Aldeias Seguras – Coletes entregues em Alcanede e Abrã são pequenos

Portal Alcanede

Tradição do 1º de Dezembro voltou a ser assinalada no Castelo de Alcanede

Paulo Coelho

Bombeiros Voluntários de Alcanede receberam no ano passado mais de 2500 alertas

Paulo Coelho