17.2 C
Alcanede
Sexta-feira ,24 Setembro, 2021
Entrevistas Sociedade

Entrevista ao Presidente da AHBVA Nélson Durão

Um dia após a celebração do 26º Aniversário dos Bombeiros Voluntários de Alcanede, e após a recente recondução da direção da Associação Humanitária presidida por Nélson Durão, o Portal falou com o dirigente associativo sobre o balanço dos primeiros três anos de atividade, os desafios que se colocam para o futuro, sobre o trabalho em tempos de pandemia, de investimentos e de apoios.

Portal de Alcanede (PA) – Antes de falarmos sobre as previsões para o mandato que se iniciou no passado mês de dezembro, gostaria de recuar um pouco no tempo. Nesse sentido, e após 3 anos à frente dos destinos da AHBVA que balanço é possível fazer?

Nélson Durão (ND) – O balanço destes três anos é muito positivo, pois quando se faz o que se gosta as coisas ficam muito mais fáceis. No primeiro ano foi muito difícil, foi um ano de muitas mudanças em que começámos logo a contratar mais funcionários e a aumentar a grande velocidade o transporte de doentes não urgentes, aumentando também a capacidade operacional, conseguindo-se a Equipa de Intervenção Permanente (EIP) composta por 5 elementos permanentes, 8 horas dia durante a semana, pagos pela ANPC e pela Camara Municipal de Santarém, em partes iguais. Um sonho que se tornou uma realidade.

Durante estes três anos, a corporação foi aumentando o efetivo de Bombeiros para o dobro do que existia e admitiram-se muitos funcionários, que aos dias de hoje já são 29, divididos em 2 na secretaria, 3 no serviço de limpeza e cozinha, e 24 no serviço operacional. Além disso, adquiriram-se 2 Ambulâncias de Socorro, 8 Ambulâncias para transporte de doentes não urgentes, 1 VUCI veículo de Combate a incêndios Urbanos, 1 veiculo tanque, substituiu-se uma VFCI por outro mais novo, e o antigo VTGC por outro mais novo agora VALE.

Adquiriram-se também 15 aparelhos respiratórios para incêndios florestais e muito fardamento, pelo que todos os elementos se encontram agora com todo o equipamento necessário para as diversas ocorrências. No quartel fizeram- se diversas obras e a Iluminação foi toda mudada para a nova geração Led.    

(PA) – Imagino que seja um enorme desafio dia após dia?

(ND) – Sim, é mesmo um grande desafio. Tenho de ir ao quartel todos os dias dar uma ajuda na secretaria e trocar ideias com os elementos de Comando, pois há decisões que têm de ser tomadas de imediato para que tudo funcione da melhor forma possível.

(PA) – Qual a importância das pessoas que o acompanham na direção para levar o “barco a bom Porto”?

(ND) – Os colegas de Direção são o meu grande suporte, pois nas horas mais complicadas lá estão todos para me darem uma grande força e sempre com o grande tema “para a frente é que é o caminho”, somos uma grande equipa. Tenho que fazer aqui, publicamente, um grande agradecimento à minha tesoureira que está sempre a dar uma grande ajuda todos os dias, ao resto dos elementos de direção e aos elementos dos órgãos sociais. Todos estão sempre a dar um grande apoio e sem eles nada se conseguia.

(PA) – E a importância de uma relação saudável com o comando e restantes operacionais?

(ND) – Se não houver uma grande união entre todos nada funciona. Eu, todos os dias, tenho reunião com os elementos de comando e quero agradecer ao Sr. Comandante Filipe Regueira, ao Sr. 2º Comandante Paulo Filipe e ao Sr. Adjunto de Comando Luís Jesus, meus grandes amigos e excelentes operacionais. É um grande orgulho, para mim, trabalhar com eles pois somos uma equipa. Aos nossos operacionais todos, sem exceção, que são simplesmente fantásticos no combate aos incêndios, nos milhares de quilómetros percorridos, e nas mais diversas ocorrências, dizendo sempre presente. Um grande abraço a todos, pois sem eles nada funciona. E um especial agradecimento às famílias dos nossos Bombeiros que estão sempre a dar apoio.

(PA) – Estamos há cerca de um ano a viver um período que ninguém imaginaria passar (Covid-19). Como é que é manter o funcionamento de uma instituição como esta num panorama de pandemia?

(ND) – A Covid-19 é mais um desafio e que grandes problemas nos tem dado esta maldita pandemia! Tivemos um período muito difícil nos meses de março, abril e maio do ano passado com algumas dificuldades de adaptação, já que ninguém sabia bem o que fazer. No entanto, os serviços estiveram sempre assegurados. O Município de Santarém tem dado uma grande ajuda no fornecimento de equipamentos de proteção individual e nos diversos apoios financeiros, fica um Agradecimento ao Sr. Presidente Dr. Ricardo Gonçalves e ao Sr. Comandante José Guilherme por todos os apoios. A Junta de Freguesia de Alcanede, pelas mais diversas ajudas como instalações e apoios financeiros, um agradecimento ao Sr. Presidente Manuel Joaquim Vieira e ao seu executivo. A Junta de Freguesia da Gançaria, pela ajuda financeira e sempre a colaborar connosco nas diversas ocorrências, agradecemos ao Sr. Presidente Joaquim Aniceto e ao seu executivo.

(PA) – Existiram, ou existem, casos positivos de elementos afetos aos bombeiros?

(ND) – Existiram alguns casos nalguns bombeiros que testaram positivo à covid-19, mas rapidamente foram tomadas as devidas precauções nunca passaram de casos isolados.

(PA) – A comunidade, de uma maneira geral, continua a dizer “presente” quando solicitada a apoiar os BVA?

(ND) – Sim, as comunidades de Alcanede e da Gançaria dizem sempre presente. De tal forma, que quero por este meio agradecer a todos os sócios e às populações das duas localidades o apoio e confiança que têm tido e dado a esta direção e a este Corpo de Bombeiros.

(PA) – Quais as metas que a direção, que foi reeleita no passado mês de dezembro de 2020, gostaria de alcançar neste novo mandato?

(ND) – Nesta nova etapa esperamos que os Bombeiros de Alcanede continuem a crescer, com mais elementos e com melhores condições para uma maior operacionalidade. Já foi adquirido um equipamento de desencarceramento a baterias, uma nova tecnologia sem mangueiras, foi adquirido um Veiculo Florestal VFCI novo, marca VOLVO, que será entregue para finais de Setembro se nada falhar, um Veiculo Florestal VFCI usado, marca RENAULT M210, que será entregue em maio, uma nova Ambulância de transporte de doentes VDTD, marca Mercedes, com rampa para cadeira de rodas elétrica, e ainda mais duas VDTD, marca Renault Mégane, que ficarão disponíveis para abril. Será também construído um pavilhão de apoio para parqueamento de viaturas e lavagem das mesmas.

(PA) – Alguma mensagem que gostariam de deixar às populações?

(ND) – Gostaria de pedir a todos que continuem a ajudar os Bombeiros e a nossa Associação, pois assim, cada vez mais, podemos fazer melhor pelas nossas populações na defesa de nós e de todos os nossos bens.

(PA) – Celebrou-se ontem, 8 de Março de 2021, o 26º Aniversário dos Bombeiros Voluntários de Alcanede. Imagino que a efeméride, dada a situação atual, tenha deixado em todos uma espécie de “amargo de boca”?

(ND) – Verdade! Como estamos nesta maldita pandemia não foi possível fazer a festa que os nossos Bombeiros estavam já habituados. Apenas conseguimos, de maneira simbólica mas muito sentida, hastear a nossa bandeira e lembrar no cemitério os Bombeiros e sócios falecidos. Esperamos que no próximo ano possa haver uma grande festa. Um especial agradecimento, também, aos sócios fundadores da nossa Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcanede, pois foi um ato histórico. Muito obrigado a todos.

O nosso aniversário estará sempre ligado ao Dia Internacional da Mulher, pelo que quero deixar um grande agradecimento a todas as mulheres e em especial às bombeiras de Alcanede pela força e coragem demostrada nas mais diversas ocorrências.

(PA) – Nesta conversa, fica claro que os apoios, o reconhecimento e a vontade de ajudar os bombeiros, por parte de diversas entidades e pessoas, tem sido evidente e que todos merecem destaque…

(ND) – Sem dúvida e gostaria de aproveitar a oportunidade que o Portal de Alcanede nos oferece para agradecer a todos, nomeadamente à Câmara Municipal de Santarém, à ANPC, à Junta de Freguesia de Alcanede, à Junta de Freguesia da Gançaria, à Associação Humanitária dos Bombeiros de Pernes, nossos parceiros no consórcio do Hospital de Santarém.

A todos os centros hospitalares, lares de idosos de Alcanede, Santa Casa da Misericórdia de Alcanede, IPSS Serra do Alecrim, e de mais utentes, dentro e fora de Alcanede, muito obrigado pela ajuda.

Ao Conselho Diretivo dos Baldios de Valverde Pé da Pedreira Murteira e Barreirinhas, ao Conselho Diretivo dos baldios do Vale da Trave Casal de Alem Covão dos Porcos e Vale de Mar, Associação de Caçadores de Alcanede, Ferplay, Moca Stone, Fravizel, Grupo Frazão, Mocamar, Frazão & Rosário, Lusical, Transportes António Arroteia, Américo Duarte Paixão, Mocapor Grupo José Rodrigues, Dr. João Gonçalves, Grupo Ferrari, Intermarché Alcanede, Alcasuper, Credito Agrícola, JJ Louro, JJ Plásticos, Exaclean, Grupo Motard Doidos por elas, Grupo Motard Os Cabouqueiros, João Vitorino e Filhos, Lda, João Branco e filhos, Lda, Vitaliano Serrado Duarte, Mármores Vitório, Mármores Padre, António Filipe Neto, Muniauto Rio Maior, Maiorcolor, Rioestanganhola, Auto-Sueco Santarém, Orcopeças, Rodrigues da Mãe, Lda, Alexandre & Norberto, Talho Central de Alcanede, João Padeiro, Inácio Seguros, Ricardo Janota, Jaime Silva, Padeira Lídia, Canal & Clima, Aroucamion, Inasi, Extincendios, Tecniquitel, Jacinto Marques Oliveira, Marques Santarém, Auto- variante, Invepe, Cisterluso, Maxi Arte, Flormecmorais, SP Artes Gráficas, Pedro Luís & Paulo Oliveira, Nelson Canalizador, Bitzone, Ofimoto, Auto Ribeiro, Peralta & Coutinho, Fernando Silva & Sousa, Vodafone Bresfone (Joaquim Sousa) e peço desculpa se me esqueci de alguém, muito obrigado pela confiança.

Ao Sr. Padre Vicente e ao Sr. Padre Pereira, muito obrigado por todo o apoio nestes anos todos.

À minha família muito obrigado por todo o apoio que me tem dado e peço desculpa por ter de os abandonar muitas vezes para ir dar apoio à minha outra família que são os Bombeiros de Alcanede.

Um agradecimento especial, também, às associações culturais e recreativas dos lugares das freguesias de Alcanede e Gançaria por todo o apoio.

Artigos Relacionados

VI Miss freguesia de Alcanede – Noite de beleza regressa a Alqueidão do Rei

Paulo Coelho

Padre Diogo: “Fui um bocado diplomata aquando da minha saída”

Portal Alcanede

Portal de Alcanede organiza ciclo de colóquios descentralizado pela freguesia

Paulo Coelho