26.5 C
Alcanede
Segunda-feira ,16 Setembro, 2019
Sociedade

EN 362 – População ameaça com protesto em plena Expo Alcanede e autarcas reúnem com IP esta sexta feira

A Câmara Municipal de Santarém e a Junta de Freguesia de Alcanede tentaram alertar a IP – Infraestruturas de Portugal, no passado mês de agosto, para algumas incongruências sobre as obras de requalificação da EN 362, onde se insere o troço urbano que está a indignar a população e comerciantes.

A população queixa-se da perda de estacionamento, com consequências para o comércio local, e da desertificação do centro da vila, além de considerarem que a largura da estrada e os passeios estão desajustados.

O Portal de Alcanede apurou que o encontro com os responsáveis pela IP e autarcas deverá realizar-se esta sexta feira, dia 13 de setembro, em Alcanede.

“Há coisas que devem mesmo ser corrigidas” admitiu, ao Portal de Alcanede, Ricardo Gonçalves.

O presidente da Câmara recordou que em novembro do ano passado, aquando da visita do então ministro Pedro Marques, foi sublinhado que a obra “estava muito longe das reivindicações e sugestões quer da CMS quer da JFA, bem como das expectativas das pessoas e empresários da zona norte do concelho”.

O autarca entende que a IP, “deve aproveitar o facto de ter ficado com uma folga de cerca de 800 mil euros (preço base foi 3,3M€ e a adjudicação foi pouco mais de 2,5M€) para fazer as correções que se mostrem necessárias”.

Em declarações ao Portal de Alcanede, o presidente da Junta, admite que nunca lhe foi pedido qualquer parecer mas que, ainda assim, tem dado o contributo possível face às reivindicações da população e ao desagrado generalizado pela intervenção que está a ser feita no centro da vila.

“Foi transmitida à responsável pela obra a nossa preocupação, pessoalmente e no local. Tendo sido inclusivamente demonstrado que a faixa de rodagem fica estreita na passagem de dois camiões”, disse Manuel Joaquim Vieira.

O autarca terá também sugerido, “o corte das pontas de lancil junto ao restaurante Alcaide, depósitos do lixo e semáforos em pelo menos 70 cm, mas que o ideal seria recuar um metro”.

No que diz respeito aos passeios, Manuel Joaquim Vieira, considera que mesmo que sofram alguns ajustes são “fundamentais para a segurança de todos, olhando também para as pessoas com mobilidade reduzida”.

Nas redes sociais alguns elementos da população pedem a suspensão e/ou retificação das obras, ameaçando com um protesto em plena abertura oficial da Expo Alcanede marcada para o dia 19 deste mês.

NOTÍCIA RELACIONADA


Artigos Relacionados

Obras de Requalificação da Lagoa do Vale da Trave inauguradas oficialmente a 22 de junho

Carlos Coelho

Valverde assinala 20 anos da Festa da Minissaia com programação diferente e muitas surpresas

Paulo Coelho

Comissão de Festas de S. Susana apresenta resultados durante Festa do Staff

Paulo Coelho