14.9 C
Alcanede
Sexta-feira ,22 Fevereiro, 2019
Entrevistas

David Cadete: “A população de Valverde está sempre pronta a ajudar”

dcadete

dcadeteA localidade de Valverde, está em Festa até ao próximo dia 29 de Junho. O portal de Alcanede esteve à conversa com David Cadete, presidente do Centro Social e Recreativo de Valverde que nos falou da dinâmica da colectividade e dos principais atractivos da Festa.

Davidcadete2Portal Alcanede (PA) – David, antes de falarmos em concreto sobre a Festa de S. Pedro 2010, que balanço é possível fazer destes últimos anos de actividade do CRSV?

David Cadete (DC) – Desde que os actuais corpos sociais foram eleitos pretendeu-se que fosse continuado o trabalho desenvolvido até então, que passa muito pela requalificação da sede e pela manutenção das actividades e eventos já estabelecidos há alguns anos a esta parte. O balanço é positivo, apesar de não termos feito tudo a que nos propusemos ainda. Temos contas saldadas e temos actividades com grande impacto localmente e regionalmente, sendo a Festa da Mini-saia o exemplo mais concreto disso.

PA – Quais são as maiores dificuldades com que se deparam?

DC – Actualmente a maior dificuldade é mesmo a falta de tempo de todos os membros da associação, porque grande parte trabalha e estuda, ou estuda longe e só vem a Valverde no fim-de-semana, ou trabalham fora o que vai dar no mesmo. De resto são problemas pontuais, dificuldades que surgem como em qualquer outra actividade, que têm que ser ultrapassadas.

PA – Nesta altura o CRSV tem quantos associados?

DC – O CSRV não tem sócios, isto é, ninguém paga quotas, toda a gente que habite na localidade tem privilégios no usufruto das instalações e na participação em assembleias-gerais. Os estatutos não contemplam a questão de ter ou não ter associados.

PA – A população de Valverde é muito bairrista? Apoia sempre as iniciativas feitas na terra?

DC – O bairrismo é um conceito ambíguo nesta perspectiva. Tem uma parte boa e má, que na minha perspectiva estão delimitados por uma ténue fronteira, mas para isso poderia fazer uma autêntica dissertação. A população de Valverde está sempre pronta a ajudar, é bairrista na parte boa, ou seja, tem bom senso quando toca a reclamar benefícios para a localidade e tem um sentido de comunidade mais abrangente do que a maioria das populações da freguesia.

PA – O David é a imagem da juventude. Acreditamos, que a juventude de Valverde está disposta a não deixar morrer as tradições. É assim?

DC – Inteiramente, procuramos mantê-las e isso passa também por reinventá-las e isto acontece não só a nível associativo, como outro tipo de tradições que não exigem uma organização formal, como é o caso das tradições de Carnaval e até as festas religiosas.

Davidcadete1PA – Onde vão buscar os apoios necessários à realização das vossas actividades?

DC – Os apoios principais vêm directamente da população, das nossas actividades recreativas e do Conselho Directivo dos Baldios. Outros apoios vêm da Câmara Municipal de Santarém e da Junta de Freguesia, embora pouco expressivos.

PA – Acreditamos que os apoios são sempre poucos. Como dão a volta às dificuldades?


DC – Os apoios são sempre poucos, mas sempre bem vindos. As dificuldades são ultrapassadas com esforço e criatividade. Verdade seja dita que a cultura da subsídio- dependência não é muito praticada por nós e que com a actual conjuntura esta mentalidade tem de ser ultrapassada. Quando recorremos aos apoios das entidades públicas conseguimo-los, que foram exactamente o alcatroamento do largo da associação por parte da Junta de Freguesia e a Câmara de Santarém está a tratar do projecto de arquitectura para a legalização do edifício sede, que são grandes ajudas na minha perspectiva.

PA – Além da festa anual, que outras iniciativas realizam durante o ano?

DC – Durante o ano temos três grandes actividades recreativas, que são a Festa da Mensagem em Fevereiro, a Festa de S. Pedro agora e a Festa da Mini-Saia em Novembro. São actividades que nos permitem sobreviver perfeitamente durante o ano. Depois celebramos o aniversário do CRSV de maneiras diferentes em Abril. Ainda cedemos o espaço para actividades do Centro Social da Serra do Alecrim e da Escola Primária e a particulares que estejam interessados em dinamizar eventos.

PA – David, quais são os grandes destaques da edição deste ano da Festa de São Pedro?

DC – Primeiro que tudo a Festa de S. Pedro é uma festa organizada em conjunto com a Comissão de Festas de S. Pedro, que é uma entidade perfeitamente legalizada. Os destaques vão para a noite de Karaoke na 6ª feira dia 25, a actuação de LF Music no sábado 26 e fogo de artifício. No domingo 27, temos a Orquestra Típica Scalabitana durante a tarde, na 2ª feira a tradicional sardinhada e jogos e 3ª feira dia 29, dia de S. Pedro temos a celebração religiosa e uma salva de 21 morteiros.

PA – Este fim-de-semana todos os caminhos vão dar a Valverde?…

DC – Obviamente, nem que tenhamos que bloquear algumas estradas! (risos)

Davidcadete3PA – Para finalizar, Valverde está num dos extremos da freguesia de Alcanede. Considera isso prejudicial?

DC – Sim, mas temos de considerar que a freguesia de Alcanede é enorme, maior e mais populosa que muitos concelhos por esse país fora. Não seria descabida a criação da freguesia da Serra do Alecrim, para uma melhor gestão de recursos e uma maior aproximação das comunidades.

PA – Não há outra forma de aproximar as populações?

DC – Acho que para a maioria da população, tanto Alcanede como Santarém são locais para tratar das formalidades diárias, porque é onde estão os serviços. Não há uma identificação histórico-social com Alcanede de longa data, mas creio que com o facto de muitos casais terem ou terem tido os seus filhos a estudar na EB 2/3 e agora com o novo Centro Escolar isso possa alterar um pouco. E é assim que se criam laços. Passando tempo no local.

PA – Gostaria de deixar alguma mensagem especial à população de Valverde e restante freguesia de Alcanede?

DC – Sim, compareçam na Festa de São Pedro para mais um grande momento de convívio e aproveito para agradecer a todos os que já nos apoiaram sobre qualquer forma.

PA – David Cadete, obrigado pelas suas declarações ao Portal de Alcanede e muitas felicidades para a CRSV Valverde…

DC – Igualmente, e continuem o bom trabalho com o Portal de Alcanede, espero que colaboremos mais frequentemente num futuro próximo.

NOTA: No antigo site do Portal esta página foi lida 672 vezes


Artigos Relacionados

Luís Piedade: “Bairrismo e voluntariado são essenciais para manter a festa viva”

Portal Alcanede

Sílvia Joanaz: “Os novos elementos do Rancho são uma mais-valia para a continuidade do grupo e da tradição”

Paulo Coelho

Rancho das Viegas pondera reativar Museu Etnográfico

Carlos Coelho