10.3 C
Alcanede
Quinta-feira ,2 Dezembro, 2021
Sociedade

Bombeiros de Alcanede querem reforçar quadro ativo

“Dá a cara pela grande causa que projeta o teu futuro”, o slogan faz parte de uma campanha de recrutamento que os Bombeiros Voluntários de Alcanede, estão a efetuar e que visa a angariação de novos elementos que futuramente possam integrar o quadro ativo.

O Portal de Alcanede, apurou que o cenário ideal para os BVA em termos de atividade operacional do corpo de Bombeiros nas missões de socorro em prol das populações de Alcanede e Gançaria deveria situar-se, “ entre 60 e 90 Bombeiros. Atualmente, o que se passa é que há uma sobrecarga de serviço nos atuais Bombeiros de Alcanede” que contam com cerca de 50 elementos no quadro ativo, disse ao PA, o comandante Filipe Regueira.

Na tentativa de contrariar a tendência de diminuição dos candidatos a recruta, o comandante dos BVA, considera que há desafios pela frente, como seja, “apostarmos na escola de Alcanede, local estratégico de recrutamento de jovens para as escolas de cadetes para que, quando tiverem 17 anos possam entrar na escola de recrutas”.

No entanto a experiência de campanhas de recrutamento anteriores indica que cerca de 50% dos estagiários ficam pelo caminho, “há por vezes circunstâncias que quase obrigam os Bombeiros recrutas a desistir”, admite Filipe Regueira, “dado que o final da recruta em termos de cursos acontece em junho, com a possibilidade dos estagiários poderem colaborar logo na época de incêndios florestais, no entanto os exames na escola são coincidentes, o que provoca alguma dificuldade a estes elementos, embora alguns consigam conciliar”.

A dificuldade na captação de jovens esbarra noutros fatores comuns a outras corporações da região, “os jovens têm outras prioridades que não passam pela ajuda e serviço público que os Bombeiros prestam às comunidades, apesar da grande maioria admitir a sua importância”, esclarece.

Além de todas as contrariedades, o responsável pelo comando dos BVA, espera que a iniciativa de recrutamento resulte numa adesão significativa, “ gosto de colocar a fasquia sempre alta, chamo a isso cerca de 15 elementos”.

Requisitos principais dos novos recrutas

Os requisitos necessários para ser admitido na próxima recruta dos Bombeiros Voluntários de Alcanede são os seguintes: ter entre 17 e 45 anos e o 9º Ano de Escolaridade. Idades inferiores a 17 anos podem ingressar no Corpo de Bombeiros nas escolas de cadetes.

Que tipo de evolução pode ter um voluntário

Após o estágio em contexto de trabalho, o Bombeiro é promovido a Bombeiro de 3ª. Ingressando na carreira de Bombeiro, um cargo de chefia intermédia de acordo com a progressão na carreira aprovada em Lei.

Que tipo de formação tem os novos recrutas

O Estagiário passa primeiro por um período de formação de cerca de 1 ano que inclui 250 horas de formação em tripulante de ambulância, salvamento e desencarceramento, combate a Incêndios florestais e urbanos, organização do serviço de Bombeiros e ainda formação em equipamentos, manobras e veículos. Após a formação Teórico-Prática o estagiário é submetido a um exame, a nível distrital. Se ficar apto, executa um período de estágio de 180 dias em contexto de trabalho, ou seja, já sai para as ocorrências como elemento suplementar da equipa para se ambientar ao serviço operacional.

Quem ministra a formação

Os formadores serão os Bombeiros mais antigos das corporações de Alcanede e Rio Maior. Neste lote incluem-se os elementos do Comando, os Oficiais Bombeiros dos BVA e os respetivos quadros de chefia. Em ambos os Corpos de Bombeiros há formadores especialistas em diversas áreas, sendo organizadas equipas mistas para melhor enquadrar os diferentes candidatos.

Informações e inscrições

Quartel dos Bombeiros Voluntários de Alcanede
Email: comando.bvalcanede@gmail.com
Telefone: 243 409 200

 

Artigos Relacionados

Fotos – Festas de Alcanede com muito público

Carlos Coelho

VI Miss freguesia de Alcanede – Noite de beleza regressa a Alqueidão do Rei

Paulo Coelho

Tragédia na Foz do Lizandro deixa comunidade Alcanedense de luto

Carlos Coelho