15 C
Alcanede
Terça-feira ,30 Novembro, 2021
Política

Autárquicas 2013 – Cristina Neves quer Cuidar de Alcanede

A primeira mulher candidata à Junta de Freguesia de Alcanede, apoiada pelo Partido Social Democrata, chama-se Cristina Neves e está na corrida às eleições autárquicas do próximo dia 29 de Setembro. A apresentação oficial da lista candidata, contou com a presença do cabeça de lista por Santarém, Ricardo Gonçalves, acompanhado por uma equipa totalmente renovada.

O fim de tarde, do dia 15 de Agosto, estava quente no Jardim de São João, em Alcanede, quando o ainda Presidente da autarquia Alcanedense, Manuel Joaquim Vieira, pegou no seu discurso para usar da palavra com um histórico de três mandatos. Facto que serviu para um momento de afirmação, “Alcanede já está no caminho certo há 12 anos”, numa alusão ao slogan escolhido pelo PS, partido que criticou, há cerca de duas semanas, a governação social-democrata, e que por isso “não posso deixar de comentar uma frase que li há dias na internet sobre o desmazelo da freguesia de Alcanede”.

O autarca reconheceu que “nem tudo está a 100%, agora a distância daí a desmazelo é enorme…é enormíssima. São comentários de quem não conhece a freguesia e que só agora se lembra dela porque estamos em época de eleições”, disse.

O momento foi aproveitado para enaltecer a equipa que vai a sufrágio, “tendo eu trabalhado ao longo destes últimos oito anos muito direta e ativamente com a Cristina”, enquanto tesoureira da Junta de Freguesia, “e com o José Manuel como secretário, tenho consciência plena das suas capacidades, e são muitas, para guiarem o destino da nossa Freguesia”.

Manuel Joaquim Vieira reconheceu que os cortes anuais no orçamento da Junta, “mais de 70.000 euros anuais” dificultaram a execução de algumas obras previstas no último manifesto eleitoral. Ainda assim, foram elencados os trabalhos desenvolvidos nos últimos anos, tais como, “a aquisição do terreno e construção do novo Centro de Saúde, construção do Quartel dos Bombeiros, Centro Escolar, Parque de Jogos em Aldeia da Ribeira e Alcanede, iluminação e infraestruturas do campo de futebol dos Bacelos, espaços verdes e Fontanário em frente à estrada do cemitério, recuperação do jardim de São João e fonte da Franca, em Mosteiros”, disse o atual presidente da Junta de Freguesia de Alcanede.

Na sequência dos trabalhos desenvolvidos nos últimos anos, o autarca referiu também a abertura e recuperação de vários caminhos secundários, espalhados pelos lugares da freguesia, “onde anteriormente não se passava”, ao mesmo tempo que salientou o envolvimento em outras obras, “a recuperação e ordenamento dos cemitérios da freguesia, colaboração na reconstrução e construção das Capelas de S. Lourenço”, no Vale do Carro “e a da Senhora das Neves” em Mata do Rei, “onde foi totalmente aberto o caminho, na serra, tendo sido criado o único percurso de via Sacra ao ar livre na Freguesia”. Por último, “já prometido por muitos, e feito agora pelas Águas de Santarém, temos o saneamento básico em avançada execução na Freguesia de Alcanede”, disse.

Na sequência das intervenções, Ricardo Gonçalves, candidato à Câmara Municipal de Santarém sublinhou que nos “três anteriores mandatos, esta Vila cresceu, avançou, modernizou-se, melhorou as comunicações, a mobilidade, a qualidade de vida, acompanhou os tempos, adiantou-se a muitas outras Vilas e Freguesias que conhecemos”, e que a equipa liderada por Cristina Neves tem “a competência, a capacidade de trabalho, o empenho, a visão, a persistência, a experiência e a motivação que nos fazem acreditar que podemos confiar-lhes os destinos desta freguesia”, no próximo ato eleitoral.

Uma intervenção que acabou por ser marcada por algumas farpas à oposição, que segundo Ricardo Gonçalves, tem “ideias vagas de grandeza e exageros de circunstância que os tempos de dificuldades não acompanham, necessidade de protagonismos pessoais, vaidades, vontade de intriga ou maledicência”, afirmou o candidato à autarquia de Santarém, lembrando que, “não entraremos em baixa política, em ofensas, como algumas que já se têm visto por aí”, atirou.

Sem nunca se referir ao nome de Francisco Moita Flores, que renunciou ao segundo mandato autárquico para o qual foi eleito, Ricardo Gonçalves destacou também o Plano Diretor Municipal quando referiu a urgência em “concluir a revisão do PDM que tanto diz a esta freguesia e que tanta falta faz a todos nós, que queremos fixar os nossos jovens, queremos construir família nas aldeias e vilas, sem ter de ir para as grandes cidades”, concluiu.

A última a discursar foi a candidata à Junta de Freguesia de Alcanede, Cristina Neves, que usou da palavra para justificar o desafio às próximas autárquicas, “olhei à minha volta, vi quem eram as pessoas que tinham estado envolvidas comigo nos últimos oito anos desta caminhada autárquica … e resolvi dar-lhe continuidade!”, disse.

Entre os repetentes e alguns novos colaboradores, “formámos a nossa lista com 18 candidatos”, lembrando que “não andámos a fazer recrutamento acérrimo, ou a bater a todas as portas… batemos a algumas que já estavam abertas… e outras abriram-se ao nosso encontro”, afirmou.

Cristina Neves sublinhou também que, ”apesar dos melhoramentos dos últimos anos na freguesia”, existe ainda a chamada obra imaterial, dando como exemplo, além de outros, o apoio a vários eventos e protocolos como, “cedências das escolas desativadas a Associações da Freguesia” e o apoio “a eventos, festas, desporto, o BTT, as Motas, os Passeios Pedestres, a Dança, a Educação, a Cultura e o Associativismo”, rematando que as 38 associações do concelho são sinónimo de uma freguesia, “com o maior movimento associativo”, lançando por isso, a necessidade de uma Pavilhão Gimnodesportivo em Alcanede.

O manifesto eleitoral do PSD para Alcanede ainda está em fase de construção, mas as ideias base, segundo a candidata, assentam em 4 pilares “apoiar e mediar o desenvolvimento local, as políticas sociais, a educação, juventude, desporto, associativismo e o cuidar do património natural, histórico e ambiental”, disse.

Na lista de Cristina Neves à Junta de Freguesia de Alcanede figuram os nomes de: José Manuel Pereira (Vale da Trave); Filipe Vitorino (Mosteiros); Alda Costa (Pé da Pedreira); Jorge Rodrigues (Aldeia da Ribeira); Gilberto Leandro (Casais da Charneca); Carmen Antunes Santos (Alcanede); Rui Reis (Viegas); Carla Filipe (Valverde); Fábio Ribeiro (Xartinho); Sónia Martins (Mata do Rei); Luís Martins (Alcanede); Jorge Filipe (Quinta da Rainha); Milene Menino (Casais da Charneca); João Rodrigues (Alqueidão do Mato); Manuel Jacinto (Aldeia de Além); Liliana Gaspar Rodrigues (Alcanede) e António Oliveira (Vale do Carro).

Ver Fotos

Artigos Relacionados

Reforma da administração local atrai sociedade civil e política a Alcanede

Paulo Coelho

ER 361 – PCP quer saber o que motivou a E.P a utilizar o ICNB como alibi em relação ao troço Amiais de Cima-Alcanena

Paulo Coelho

Alcanede – Eleições legislativas 2019 PPD/PSD vence com 41,89%

Portal Alcanede