10.3 C
Alcanede
Quinta-feira ,2 Dezembro, 2021
Sociedade

António Valente estranha tomada de posição da direção dos Bombeiros de Alcanede

O vereador da Câmara Municipal de Santarém, com o pelouro da proteção civil, diz desconhecer oficialmente a tomada de posição da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcanede, “em só acudir a situações de emergência a partir do dia 1 de junho de 2013”, por falta de dinheiro.
Em declarações ao Portal de Alcanede, António Valente afirma que, “enquanto Vereador da Proteção Civil da CMS ainda não recebi qualquer informação da Direção dos Bombeiros, e o que sei chegou-me através de jornalistas”, disse.

O autarca lembra que foi informado no dia 28 de maio, telefonicamente, pelo Comandante dos BVA, Paulo Silva, que lhe deu conta de “que estavam com dificuldades na regularização de compromissos com a aquisição de combustível”, uma situação que António Valente diz ter sido solucionada “no espaço de uma hora, mesmo com todas as limitações e com os problemas da conjuntura atual”.

Sobre o atraso nos protocolos, o vereador reconhece esse facto, mas questiona o timing desta tomada de posição por parte da Direção dos Bombeiros de Alcanede, “quando se prevê que o assunto fique regularizado com a breve aprovação do PAEL, é que se resolve dialogar através dos jornais?”, sendo o Programa de Apoio à Economia Local a solução para “quase toda a verba em atraso”, cerca de 150 mil euros.

O autarca lembra que sempre houve diálogo entre o presidente da direção dos BVA, António Batista e a autarquia, estranhando “que esteja a acontecer agora, ou então haverá algum facto superveniente que eu não consigo vislumbrar”, e sublinha que da parte da Câmara Municipal “continuará a existir, um diálogo franco e acima de tudo leal em todas as matérias”.

Nas declarações ao Portal de Alcanede, António Valente recorda também os valores atribuídos pela autarquia à instituição Alcanedense. Entre o apoio à construção do Quartel e os protocolos assumidos foram transferidos “em 2009 cerca de 23 mil euros, em 2010 136 mil, em 2011 154 mil, em 2012 25 mil e em 2013 1500 euros”.

Artigos Relacionados

Escola de danças de salão de Aldeia da Ribeira abre as suas portas a aulas de dança social

Paulo Coelho

Mariana Filipe é a nova Miss Freguesia de Alcanede 2013

Paulo Coelho

Vale da Trave em festa de 17 a 19 de Abril de 2015

Carlos Coelho