17 C
Alcanede
Sábado ,8 Maio, 2021
Artigos de Opinião

Alcanede em 2050 – Um pesadelo…quase real

Esta noite tive um pesadelo… Não foi um sonho mau, foi mesmo um pesadelo e passado em Alcanede. Corria o ano de 2050… Sonhei que acordei velho, cheio de dores e que olhei à minha volta e não vi ninguém! Chamei pela minha esposa duas vezes e só depois me lembrei que ela já tinha falecido! A minha filha, embora atenciosa, não podia perder muito tempo com um idoso que, embora tivesse sido o seu pai querido de outros tempos, agora só lhe trazia mais aborrecimentos do que alegrias.

Não imaginam as saudades que senti dos meus pais. Até o meu cão e o meu gato me vieram à memória! Afinal de contas, os únicos que na vida nunca me pediram nada em troca do carinho que me davam constantemente!

Chega de recordações. Vou tentar levantar-me, tenho de ir a Alcanede falar com alguém da segurança social. Há coisas que ainda hoje não percebo, não entendo nada destas modernices de hoje em dia, mp’s 28, playsations 65, carros que voam em vez de andarem no alcatrão (o tempo e as arrelias que eu teria poupado, naquele tempo, com a ER 361) e o mar aqui tão perto do Castelo.

Meu Deus, como me arrasto para a segurança social? Não tenho quem me leve. A minha reforma, tal como antigamente, não chega para os medicamentos, nem para o táxi a jacto. Apesar da evolução, as cadeiras de rodas ainda não voam e, ao que sei, o teletransporte só deverá chegar para o próximo ano ou mais.

Será que as unidades móveis da segurança social já não existem? Vou tentar informar-me. Mas como? Não consigo sair de casa e poucos, muito poucos querem saber de mim. Além de que grande parte dos meus amigos já partiu para a eternidade.

Bom! Pelo menos os emails ainda existem (já pouco utilizados entre a rapaziada nova), mas existem e os mais velhos (como eu) agradecem… Vou começar pela directora do centro distrital de segurança social de Santarém. Passaram mais de sete meses e não tive resposta!

Vou tentar o Sr. presidente da câmara de Alcanede… Sim, Alcanede já é novamente concelho! (foi a melhor parte do pesadelo). Afinal, estamos em 2050 e à boa moda americana, o presidente é agora conhecido como o Mayor de Alcanede. Modernices! Mas nada de resposta e já passaram 3 meses!

Bom, vou tentar a câmara municipal, agora chamada de Casa Branca de Santarém (o nome muda consoante a cor do partido). Mais 2 meses que passaram e… nada! Estou cada vez mais fraco e debilitado.

No meu tempo havia uma lei que dizia que todos os responsáveis por organismos públicos estavam “obrigados” a responder às dúvidas dos cidadãos (a não ser que eu não seja um cidadão?!). Já vi que 40 anos depois nada mudou! A táctica do silêncio, e do quanto menos se falar melhor quando há coisas difíceis para dizer às pessoas, está igual. Tal como na minha idade de jovem adulto, as mentalidades dos nossos políticos e responsáveis de cargos públicos, ficaram cristalizadas sabe Deus onde?! Só espero que ninguém se lembre de as recuperar.

Mas! Desculpem… compreendam. A minha idade já não ajuda. Lembrei-me agora! A segurança social já não existe! Faliu… quando eu tinha 37 anos e em Alcanede, nessa altura, só alguns sabiam disso e nem na porta do antigo balcão estava essa informação. Como poderia saber? Logo eu, que não me posso dar ao luxo de ir a cafés e procurar nos quiosques as informações. Não tenho quem me leve.

Acho que está na hora de ir ter com a minha falecida esposa. Estou cansado. Já não tenho idade para tentar compreender o incompreensível. Mas, apesar de tudo… vou em paz. Feliz por perceber que o nosso Castelo continua imponente e que os nossos criminosos estão muito mais velhos e por isso, fora de actividade.

Artigos Relacionados

Terra Queimada

Carlos Coelho

Moderar e Banir

Portal Alcanede

Ouvir, escutando, para melhor conhecer e decidir. A opinião de Idália Serrão

Portal Alcanede