13 C
Alcanede
Terça-feira ,7 Dezembro, 2021
Sociedade

A.H. Bombeiros Voluntários de Alcanede com direção renovada por mais três anos

Num universo de mais de 1700 sócios, apenas 35 pessoas exerceram o seu direito de voto na eleição dos novos órgãos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcanede (A.H.B.V.A). O ato eleitoral decorreu no Domingo, 15 de Dezembro de 2013, no Quartel dos B.V.A.

A sufrágio apresentou-se apenas uma equipa (Lista A) encabeçada por António Batista, Presidente da instituição desde Maio de 2011, que vai liderar um grupo composto maioritariamente por elementos que transitam da anterior direção, mas com algumas caras novas. A nova direção obteve 34 votos a favor, sendo registado um voto em branco.

Refira-se, que apesar dos cerca de 1700 associados inscritos na Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcanede, apenas cerca de 700 mantêm as suas quotas em dia, sendo de registar, como nota negativa, a fraca afluência dos sócios no exercício deste ato de cidadania.

A Mesa da Assembleia-Geral será agora composta pelos seguintes elementos:

Presidente – Artur Manuel Vitorino Duarte
Vice-Presidente – Paulo António Gonçalves Virtudes
Secretário – Amaro Manuel Cordeiro Antunes
1º Suplente – Nuno Quitério Brás Lopes
2º Suplente – César Vieira Martins

Direção:

Presidente – António Manuel da Piedade Batista
Vice-Presidente – Fernando Manuel Frazão Azinheira
Secretário – Carlos Manuel Fernandes Gonçalo
1º Vogal – Ângela Sofia Martins Lopes
2º Vogal – Ana Paula Silva Ferreira
1º Suplente – Marco Paulo Pinheiro Jesus Inácio
2º Suplente – Luís Miguel Batista Martins

Conselho Fiscal:

Presidente – Nuno Manuel Quitério Batista
Vice-Presidente – Elvira Catarino Batista
Secretário – Adérito do Rosário Joaquim
1º Suplente – Virgílio Costa Mestre
2º Suplente – Luís Miguel Martins Piedade

Artigos Relacionados

ACR Aldeia de Além realiza jantar de angariação de fundos para a Casa do Povo

Paulo Coelho

Família de defunto revoltada em Vale da Trave

Paulo Coelho

Arma de caça tira vida a Nuno Aires de 38 anos

Carlos Coelho