14.7 C
Alcanede
Domingo ,25 Fevereiro, 2024
OpiniãoSociedade

Mensagem de Natal de D. José Traquina – Bispo da Diocese de Santarém

Promover o perdão, a alegria e a paz

A propósito da celebração do Natal que se aproxima, do único Pastor que é Cristo, dirijo-vos caros irmãos e irmãs da Diocese de Santarém esta breve mensagem.

O mundo avança com afirmações de poder, de ódio e de guerras que nos fazem refletir sobre o sentido da civilização humana e o valor de cada pessoa. Tendo em conta a evolução da espécie humana, somos confrontados com manifestações de retrocesso civilizacional: guerras entre povos e nações, violência entre familiares, abusos de crianças, exploração humana, tráfico de pessoas, tudo isto são manifestações de desinteresse pela edificação de uma só família humana com base na justiça e na paz. Tudo isto é rejeição do princípio da centralidade da pessoa humana como critério para a construção de uma fraternidade universal.

A primeira festa dos cristãos não foi o Natal, foi a Páscoa. Progressivamente, surgiu a necessidade de celebrar o Natal para afirmar festivamente que Jesus é a verdadeira luz dos povos. Mais ainda, como uma oportunidade para contemplar no Nascimento de Jesus a humanidade de Deus. Só os cristãos afirmam que aquele Menino do presépio de Belém é Deus com o Pai. Então, enquanto o mal avança contra a humanidade em tantas geografias, Deus nasce pessoa humana para assegurar uma proximidade e um relacionamento filial e salvador.

No Natal contemplamos no Menino do Presépio o Deus que nasce sujeito a tudo e dependente de todos. É o Deus frágil, sedutor mas todo poderoso no amor que perdoa, purifica e salva. É o céu presente na terra. A fragilidade e a dependência com que aparece, revela que o Menino nasce, não para dominar mas para ser acolhido. E é este o drama: Deus veio aos que eram seus e eles não o receberam.

A afirmação do poder e das armas da guerra, esconde uma verdade: sem amor e sem bondade o mundo não tem futuro e se tiver, será muito pouco interessante. Portanto, celebremos o Natal do Senhor com fé, confiando em Deus e na esperança de que os homens e mulheres com especiais responsabilidades se deixem inspirar e usem a sua capacidade de diálogo para resolverem os problemas que os preocupam.

Convido todos os cristãos da Diocese a promoverem o perdão, a reconciliação e a paz. A todos os Padres, Diáconos, Irmãs Consagradas, agentes das diversas áreas da pastoral, todas as crianças, jovens e adultos de todas as idades, famílias, comunidades, movimentos, empresas e instituições, os votos de santo Natal com a intercessão de Maria, Mãe de Jesus, e de São José. A todos convido a sermos mediadores da mensagem do Natal, participando na promoção do perdão e da alegria, edificando o bem e a paz que Deus quer para o mundo.

+ José Traquina – Bispo da Diocese de Santarém

Artigos Relacionados

Xartinho em festa até dia 18 de junho

Carlos Coelho

Marcelo Rebelo de Sousa venceu em todos os lugares da Freguesia de Alcanede seguido de André Ventura

Portal Alcanede

Vale da Trave em Festa de 3 a 5 de maio

Portal Alcanede