11.6 C
Alcanede
Quinta-feira ,29 Fevereiro, 2024
ColetividadesCultura

A.C.D. Casais da Charneca organiza Noite de Fados dia 25 de fevereiro

Madalena Gil, Leonardo Pereira e Catarina Ferreira são os fadistas convidados pela Associação Cultural e Desportiva dos Casais da Charneca (A.C.D.C.C) para protagonizarem uma Noite de Fados que terá lugar na sede da coletividade no dia 25 de fevereiro de 2023. Diogo Ferreira (Guitarra Portuguesa) e Rui Girão (Viola) são os músicos que irão acompanhar os fadistas.

O espetáculo musical contará com jantar, composto por carne à portuguesa e o tradicional caldo verde, sendo necessário reservar através do 918 924 319 (Miguel) ou pelo 918 501 158 (Cyril). O preço do jantar, com o espetáculo incluído, é de “15 fados”. Inicio marcado para as 20 horas.

Sobre os fadistas:

Leonardo Pereira

O artista tem parte das suas raízes em Casais da Charneca, do lado paterno. Desde muito cedo demonstrou interesse pela arte, mais especificamente na música. O fado, inicialmente, não era a sua preferência, porém a sua avó, Otília Correia, sempre o incentivara para tal.

Em 2020, então com 20 anos de idade, lançou o álbum “Ponto de Partida” composto por 12 temas, “onde o fado tradicional está presente em cada uma delas e entre elas”, onde também possível ouvir a interpretação de verdadeiros clássicos, como “Rosinha dos Limões”, “Trigueirinha” e “Aí Se Os Meus Olhos Falassem”.

Madalena Gil

Pertence ao rancho em Fazendas de Almeirim desde os 2 anos e meio e canta desde os 5. Numa festa de Natal a diretora do rancho convidou-a para interpretar um fado e nunca mais parou. Nem com os fados nem com os ranchos onde ainda está.

Gostava de ser atriz, mas o fado estará sempre presente. Na mais recente representação do “Amália” deu vida à Amália pequenina.

Foi finalista duas vezes do Grande Prémio Nacional do Fado da RTP.

Catarina Ferreira

A fadista natural de Tomar, é uma das semifinalistas do concurso ‘Temos Artista: Especial Tradições’ que está atualmente a decorrer no programa Praça da Alegria, da RTP1. Na quarta eliminatória da 2ª edição do concurso, a fadista ganhou o duelo contra o Grupo Escola de Associação da Viola Amarantina.

Filha de outro fadista, Carlos Ferreira (Camané), Catarina é mãe de duas filhas, é professora do 1º ciclo, agricultora e fadista. Aos 23 anos começou a cantar fado sem medo. Aos 40 anos, canta-o com orgulho. Para si “Fado significa um estado de espírito, é um modo de vida”.

Artigos Relacionados

Associação Humanitária dos BVA realiza Assembleia Geral Ordinária dia 25 de março

Portal Alcanede

C.S.R de Valverde reinaugurado dia 21 de outubro com jantar e espetáculo de revista

Portal Alcanede

Associação Recreativa de Vale da Trave

Paulo Coelho