15.7 C
Alcanede
Domingo ,26 Maio, 2024
Sociedade

Baldio do Vale da Trave tem novos órgãos sociais para biénio 2012 – 2014

A Assembleia de Compartes do Baldio do Vale da Trave, Casal de Além, Covão dos Porcos e Vale de Mar elegeu, no passado dia 16 de setembro, os novos órgãos sociais para o biénio de 2012 – 2014. Decorrido o tempo para apresentação de listas sujeitas a escrutínio, entre 20 de agosto e 10 de setembro de 2012, apenas foi proposta pelo universo dos compartes uma lista para efeitos de votação. A eleição fez-se por voto secreto, tendo votado 34% dos inscritos no caderno de compartes.

O total de votantes foi de 46, tendo a única lista a sufrágio (Lista A) recebido 42 votos. Foram ainda registados 4 votos em branco.

A Mesa da Assembleia de Compartes ficou assim constituída:

Luís António Jorge Ferreira
Elisabete Louro Azinheira
António Pereira dos Santos
Sandra Isabel da Conceição Pereira
 

Conselho Diretivo:
 

António José Gomes Ventura
Ana Isabel Dias Perdiz
Henrique Manuel Vitorio Cordeiro
 

Comissão de Fiscalização:
 

Maria de Fátima A. Louro Cordeiro
Sérgio Alexandre Pereira Baptista
Lúcio Agostinho Azinheira Louro
João António Agostinho Pereira
Clarisse Filipe Batista Louro
 

Segundo refere o blogue do Baldio do Vale da Trave, Casal de Além, Covão dos Porcos e Vale de Mar, no decorrer da tomada de posse dos novos órgãos sociais, o presidente da Mesa da Assembleia direcionou o seu discurso para a “necessidade de este mandato dar continuidade à estratégia e aos projetos já iniciados”. Luís Ferreira reforçou também “a importância da união entre todos os compartes em torno dos seus representantes, na defesa dos interesses comunitários e da terra, sem a qual não teremos a força necessária para vencermos as adversidades do desenvolvimento, atendendo à pequena dimensão da nossa comunidade”, afirmando ainda que, “na conjuntura atual estamos inteiramente dependentes da nossa capacidade de investir para progredirmos”, frisou.
 

A ocasião foi aproveitada para lembrar “o conjunto de ameaças externas que pairam sobre a gestão dos terrenos baldios por parte dos compartes, cujo único propósito visa espoliar os direitos dos Compartes para se apoderarem dos recursos económicos gerados nos terrenos baldios”, sendo dado como exemplo, “as inúmeras notícias vindas a público no sentido de pressionarem o governo para que proceda a alterações à lei dos baldios a fim de os mesmos serem entregues à gestão autárquica”.

O presidente da Mesa da Assembleia de Compartes do Baldio da Trave, Casal de Além, Covão dos Porcos e Vale de Mar, terminou o seu discurso salientando “a importância de possuirmos uma gestão transparente, assente no estrito cumprimento da lei dos baldios. Doutro modo são as próprias organizações de baldios a darem os argumentos ao governo para esse fim”.

Fonte e Foto: http://valedatrave.blogspot.pt/

 

Artigos Relacionados

Aldeia de Além organiza cinco dias de festa em fevereiro

Paulo Coelho

Sob o jugo dos ‘tiranos’: o concelho de Alcanede no contexto da 3.ª Invasão Francesa (1810-1811)

Carlos Coelho

Jovens PBM promovem Festival de Sopas durante a festa de Santo António

Paulo Coelho