17.9 C
Alcanede
Domingo ,19 Maio, 2024
Artigos de Opinião

As Diferenças

Nos dias que correm é normal ouvir-se dizer pelas ruas: “Os partidos são todos iguais!”, “Políticos? Tudo do mesmo saco!”, etc. Confesso-vos que fico algo chocado quando oiço afirmações deste género. Se dúvidas existem, nada como fazer uma breve síntese dos últimos meses da política portuguesa.

De um lado, o Partido Social-Democrata, agora no governo, liderado por Pedro Passos Coelho. Do outro, o Partido Socialista com José Sócrates e, atualmente, António José Seguro na sua orientação. Se do lado da direita ouvimos apelos à “emigração dos jovens”, do lado do PS investia-se na qualificação do ensino profissional, e das pessoas, com o programa Novas Oportunidades, promovia-se o arrendamento jovem através do Porta 65 Jovem e aumentavam-se as vagas para os estágios profissionais (programas PEPAL e PEPAC). Se hoje temos as escolas privadas com maiores orçamentos e maiores comparticipações do Estado e os alunos do ensino superior sem bolsas, no tempo da esquerda no governo tínhamos o programa Magalhães, a requalificação do parque escolar, os novos centros escolares (Alcanede é disso exemplo) e regras mais coerentes e justas em relação à atribuição das bolsas de estudo.

Hoje, o governo de Pedro Passos Coelho quer acabar com os subsídios de férias e de natal, mas não deixa de emprestar dinheiro para Alberto João Jardim fazer o seu “fogo-de-artifício”. Por seu turno, a esquerda de António José Seguro tenta “segurar” um destes subsídios, exibindo provas de que existe margem para tal! Mas o PSD insiste, e não só nos tira rendimentos, como ainda nos sobe os preços dos transportes públicos, o IVA dos restaurantes e corta de forma cega nas freguesias mais pequenas e mais “desprotegidas”. O PS, mesmo sendo uma oposição minoritária face a um governo maioritário, tenta a todo o custo introduzir mais justiça à austeridade: propõe que não se mexam nas taxas moderadoras (pelo menos de forma selvática) e ressalva a necessidade de se aumentar a capacidade de crédito das empresas. O Governo contrapõe e diz que “não há margem”! Contudo, houve margem para os “super assessores de imprensa” da Sra. Ministra da Agricultura e Ordenamento do Território e para o “amigo” Alberto João!

Depois de tudo isto, apenas me apraz afirmar: Afinal HÁ diferenças…e parece que são bem visíveis!

Nota: A JS Santarém promove no próximo Sábado, dia 26, uma conferência intitulada: “Os Novos Desafios do Poder Local”. Esta terá lugar na Casa de Convívio de São Vicente do Paul, pelas 16h. Gostaria de convidar todos os nossos eleitores a estarem presentes nesta discussão livre, honesta, séria e responsável sobre o futuro do nosso poder autárquico e local.

NOTA: No antigo site do Portal esta página foi lida 167 vezes

Artigos Relacionados

Quando o fogo deflagra na nossa própria casa – O que fazer?

Paulo Coelho

Portal de Alcanede

Paulo Coelho

Câmara de Santarém parece indiferente a questões de segurança rodoviária na freguesia de Alcanede

Paulo Coelho